As duas Grandes Guerras e o nazi-fascismo/Por Alberto Peixoto*

Führer Adolf Hitler, ditador do Reich Alemão

A Primeira Grande Guerra Mundial foi um conflito que deixou como saldo negativo, 10 milhões de mortos e um trauma drástico principalmente para os jovens da época. Os horrores da guerra motivou o surgimento de uma geração de jovens traumatizados.

O fim da guerra retirou do mapa da Europa quatro impérios: o Russo, Áustro-Húngaro, Alemão e o Turco, que uma parte está situada na Europa e a outra na Ásia. Todas as regiões que antes da guerra se encontravam sob a influência destes impérios, se tornaram independentes surgindo assim, novos países. A Iugoslávia, Áustria, Hungria e a Polônia são alguns deles. A Alemanha teve seu território radicalmente reduzido passando a ser um país de menor importância, o que serviu como contribuição para o surgimento do nazi-fascismo.

No dia 28 de junho de 1919, após seis meses de negociações em Paris, foi assinado pelas potências europeias o Tratado de Versalhes que deu como encerrada, oficialmente, a 1ª Guerra Mundial. Este tratado ficou conhecido como o principal tratado assinado após a 1ª Guerra Mundial.

A Primeira Guerra Mundial foi um dos principais gatilhos para que em 1939 uma nova guerra se iniciasse.

“A Segunda Grande Guerra Mundial”.

Adolf Hitler sustentava o pensamento nacionalista que colocava a raça ariana como superior e que as outras deveriam ser eliminadas, principalmente os judeus, visto como responsáveis por todos os males. Este pensamento concebeu o Holocausto, um genocídio ou assassinato em massa de 6 milhões de judeus. Também foram assassinados doentes mentais e portadores de deficiências físicas, comunistas, homossexuais, religiosos e ciganos.

Capitaneados pelo Führer Adolf Hitler, ditador do Reich Alemão e um exército reforçado com 800 mil soldados, 700 mil soldados acima do determinado no Tratado de Versalhes, deu-se início a 2ª Guerra Mundial com a inesperada invasão à Polônia em 1º de setembro de 1939 e terminando em 8 de maio de 1945, e em 2 de setembro do mesmo ano no Pacífico (Ásia). Este conflito envolveu 72 países, tendo como principais protagonistas a Grã-Bretanha, Estados Unidos e União Soviética, lutando contra a Alemanha, Itália e o Japão, deixando um saldo negativo de 45 milhões de mortos, 35 milhões de feridos e 3 milhões de desaparecidos.

Alberto Peixoto, Escritor

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.