Feira de Santana: a verdade expurga as maldades/Por Carlos Lima

A maldade humana
FOTO: Covil da Discórdia

Os caminhos podem ser diferentes, mas a verdade absorve as diferenças e expurga as maldades e violências.
Recentemente li o discurso de despedida de senado Pedro Simon, fiquei impressionado.

Em um dos trechos diz:

Fracassei em tudo o que tentei na vida.
Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui.
Tentei salvar os índios, não consegui.
Tentei fazer uma universidade séria e fracassei.
Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei.
Mas os fracassos são minhas vitórias.
Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu.
Dando as devidas proporções eu poderia dizer:
Tentei ser um jornalista e radialista comprometido com a verdade.
Tentei transmitir notícias com imparcialidade.
Tentei dar o melhor de mim.
Tentei defender a soberania do meu país.
Tentei realizar comentários construtivos para a moral e a verdade.
Tente mostrar humildemente o caminho da honestidade política.
Mas fui vencido, pela corrupção política, pela mentira, e pelos arbítrios cometidos pelo poder econômico do governo feirense.
Em nenhum momento me arrependo do que realizei ao longo da minha permanência na radiofonia. Enfrentei diversas situações que poderiam ter incentivado qualquer outra pessoa a desistir. Os enfrentei de cabeça erguida.
Essa última estocada não me feriu. Eles atingiram a comunicação séria e imparcial e comprovaram o seu espírito fascista, nazista e ditador. Não sabem conviver com a verdade e querem impor o pensamento único, mesmo se intitulando democráticos.
Um Executivo que não zela pelo bem público.
Um Executivo que não defende os interesses dos mais pobres.
Um Executivo que deixa dúvidas na lisura da aplicação do erário.
Um Executivo que é complacente com gastos duvidosos.
Não pode ser considerado um governo probo.
Um Legislativo que se vende por cargos.
Um Legislativo que por indivíduo defende a homofobia.
Um Legislativo que em parte se apropria de cartão alimentação.
Um Legislativo que realiza gastos injustificáveis.
Um Legislativo que perdeu a credibilidade política.
Um Legislativo que pela maioria é subserviente ao governo municipal.
Aqueles que comungam com essa situação e são conhecidos do povo não devem ser reconduzidos ao poder.
Esses dois poderes em Feira de Santana, em sua grande parte, são inimigos do povo, o trabalho que realizam não tem a finalidade de servir, querem apenas se servir.
Está na hora das mudanças acontecerem. Nosso município merece coisa melhor. Se for preciso arriscar, que façamos. Nada será pior do que continuar convivendo com o que está aí há 20 anos.
Chegou o momento de ampliarmos a nossa visão e dar um basta a essa prática coronelista que nos está sendo imposta por esse grupo político que deseja se perpetuar no poder.
Tentaram mais não conseguiram calar a minha voz. Simplesmente a tornaram mais forte.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.