O presidente que vocês elegeram/Por: José Manuel Cruz Cebola

A nova Liga da Justiça
FOTO: Quartzoinvestments.com

O presidente eleito por vocês (sim, vocês mesmo aí, não se escondam agora) é tão patético, tão pobre-bicho, tão mais próximo de um inseto do que de um ser humano, que se presta a simular convites para homenagens inexistentes, a título de pretexto para voltar sempre ao mesmo país em que é pisoteado, ridicularizado e enganado como um guri perdido na roda de conversa de gente grande.

É um larápio iletrado, um puxa-saco tão miserável que se presta ao papel cômico de visitar um ex-chefe de Estado que não só não o esperava, como sequer sabia da sua existência. Tudo para tirar uma foto ao lado de alguém que realize a sua sede de ficar à sombra, lugar de onde nunca deveria ter saído.

É um humilhado, um covarde que se torna perigoso pela semi-consciência da sua insignificância. Como líder (?) do maior país da América do Sul não passa de um turista inconveniente, grosseiro, a repetir os mesmos bordões que, em algum momento, convenceram seus eleitores de que se tratava de um homem com brio.

Não, nada disso: é só um cagarola (Diz-se de um homem covarde; medroso. Mijote.) que precisa que lhe limpem a quantidade industrial de merda defecada diariamente. Nada me admira que odeie as universidades públicas. Quem chafurda com orgulho na lama do chiqueiro, não suporta o mínimo lapso de civilidade, ciência, educação. Um dia cheguei a dizer que o Brasil sob este governo se assemelhava aos lugares fictícios da literatura fantástica; hoje vejo que as urnas nos presentearam com um fanfarrão de estirpe mais próxima àqueles personagens de Chico Anysio, aspirantes à prefeitura de um bananal que nem as moscas se prestam a varejar.

O chapéu de idiota útil não cabe a mim. Que as devidas cabeças o exibam, com a dignidade de reconhecer a merda que fizeram. Sempre é tempo de renegar um governo que não merece o lugar que ocupa.

José Manuel Cruz Cebola – Crítico – Sintra/Portugal

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.