Reeleger corruptos? Jamais.

A corrupção venceu no Brasil. Agora é oficial: Brasil, país da corrupção”.

O que ocorreu no dia 02 de agosto de 2017, foi para degradar mais ainda as enlameadas páginas da historia brasileira; tanto da forma política como social,  já que o eleitor brasileiro também é culpado.

Todos os canalhas que votaram protegendo o presidente golpista Michel Temer, são tão corruptos quanto ele. Derrotaram, mais uma vez, a democracia. Conforme se noticia, o custo para os cofres do país na compra dos votos dos deputados corruptos, foi cerca de R$ 13,4 bilhões, valor este, que daria para comprar 5 Neymar.

A vitória de Temer é a vitória daqueles que saíram com a mala cheia de dinheiro e a derrota fica com o povo brasileiro. Encha o tanque de combustível do seu veículo e ajude Temer a pagar aos deputados que comprou.

De acordo declaração do ex-presidente FHC, “Foi uma vitória de Pirro, porque não adianta nada para o país. Adianta, claro, para o presidente Temer. Mas, para o país, essa não era a grande questão” – Vitória de Pirro é uma expressão para se referir a uma vitória obtida a alto preço por Pirro, rei da Macedônia, potencialmente acarretadora de prejuízos irreparáveis.

Para estes deputados o Brasil deve continuar a ser o país desonesto que eles criaram sob as permissividades da população. Segundo noticiaram a impressa internacional, “a corrupção venceu no Brasil. Agora é oficial: Brasil, país da corrupção”.

É inconcebível acreditar que nas próximas eleições algum eleitor em sã consciência vote nestes políticos, que vestiram a camisa da corrupção e são coniventes com os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha em que Michel Temer é acusado – exceto os coxinhas, é claro.

Mas não fica só nisso. Foi noticiado pelo site www.brasil247.com que em outro processo, Temer também deverá ser apontado como chefe de organização criminosa, comandante do grupo integrado por ele, pelos ex-deputados Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, entre outros políticos do PMDB e por obstrução da justiça no caso JBS.

As eleições estão bem próximas. Precisamos trabalhar para que estes canalhas não se reelejam. Infelizmente o brasileiro tem memória curta.

Alberto Peixoto – Escritor

 

 

.

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.