A vergonha da subserviência política/Por Carlos Lima

FOTO: Jornal Carlos Lima

O que mais me impressiona na maioria da classe política é a falta de respeito a si próprio, pela subserviência ao poder, abandonando a legitimidade constitucional de defesa do país e do seu povo.

O apego às migalhas deixadas pelas inefáveis autoridades que lhes delegam em escala humilhante parte desse imaginário poder, em troca de sua honradez comportamental na defesa dos interesses do povo que os elegeu.

Ficam de olhos vidrados na condição de exercer uma posição de poder e mando diante de uma sociedade elitista que até pouco tempo não o reconhecia no mundo dos vivos.

As humilhações que lhes são impostas destroem os alicerces de sua personalidade e paralisam suas consciências diante de suas verdades para se submeterem aos desígnios daqueles que são mais poderosos, ou melhor, momentaneamente estão no topo da pirâmide política.

Nesse cume piramidal os principais ensinamentos para o sucesso se encontra nas seguintes exigências: corromper – Induzir a realizar ato contrário ao dever ou à ética; Roubar – Ato de subtrair bens e recursos de outrem. Saber Escapar a punição; Violência – Ato em que se faz uso se força bruta. Contrário ao direito ou à justiça. Corromper e deixar-se ser corrompido. Com essas qualidades você é um forte candidato ao grupo.

O histórico une corrupção e impunidade, e juntas, quando se descobre o escândalo e os autores, a punição se torna um dilema, não se pode, ou não se quer, reaver o bem corrompido e nem punir os culpados. Podem descobrir que o outro lado dessa “moeda” é igual.

Por que o ser humano se submete a situação tão degradante se o artigo 5º da Constituição determina: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”.

A reposta está justamente na ficção desse artigo constitucional. Ele nunca foi respeitado na sua integralidade.

É humilhante conhecemos o ser humano que abdica dos seus direitos, personalidade e caráter, para se tornar a autoridade maior de um município, é o prefeito de direito e não de fato.

Suas decisões sempre devem ser referendadas pelo seu tutor. É um perfeito palhaço, em um palco que não é seu.

Outro para assumir a presidência do legislativo usa uma coleira do executivo ao ponto de fazer vergonhosa defesa do alcaide, na Tribuna da própria Casa.

Em outra situação, um ministro de Estado, médico, faz recomendações técnicas para se combater uma pandemia e volta atrás por recomendação de um presidente que demonstra traços de esquizofrenia.Mais vale a fantasiosa posição de poder do que o seu caráter.

Esses comportamentos são um escárnio para com o povo e uma desestima para consigo. Não são dignos de confiança.

Para esses homens desprovidos de personalidade qualquer desastre, catástrofe natural ou não, é motivo de enriquecimento ilícito pelo desvio de recursos públicos, são verdadeiros abutres.

Os exemplos de ações desse porte nos chegam como avalanches. Podemos registrar parte dos motivos pelos quais Feira de Santana precisa mudar o seu destino político, e o nosso país rever os conceitos sobre o que é melhor para ele e para o povo.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

O Brasil convive com duas pragas letais: Bolsonaro e Covid-19/ Por Sérgio Jones*

Bolsonaro pretende apagar fogo com gasolina
FOTO: O Popular

Os irresponsáveis e constantes pronunciamentos feitos por essa deformação de presidente, conhecido como Jair Bolsonaro, que adota um modelo de política nazifascista. Têm causado danos consideráveis para toda sociedade brasileira.

Os seus disparatados pronunciamentos assumem características de quando se tenta apagar fogo atiçando gasolina. O resultado de toda essa patética atitude, por parte dele, o tem colocado em confronto direto com os governadores e, por extensão, com todo o povo brasileiro.

De forma criminosa e demonstrando total desequilíbrio emocional, o demente e insano presidente, eleito por um segmento de seres obtusos, durante os seus pronunciamentos realizados em rede nacional de rádio e televisão, e até mesmo fora das redes têm sido desastrosos, principalmente quando tenta minimizar a gravidade da pandemia do novo coronavírus. Ele sempre se reporta a pandemia como uma “gripezinha” e também como “resfriadinho”. No Brasil, hoje (30/03), há 4. 330 infectados e 140 mortes.

A pomposa besta, que detém o título de presidente, continua com discursos de sua necropolítica (quando o Estado escolhe quem deve viver e quem deve morrer) ao se posicionar despudoradamente contra o fechamento de escolas, do comércio e contra a quarentena, medidas sendo aplicadas em todo mundo para combater a disseminação do vírus.

O que vem gerando desconforto e repúdio de toda a sociedade, de governadores que usaram de forma incisiva a mídia para criticarem o presidente. Até mesmo por aqueles que inicialmente o apoiaram como no caso de Witzel, do Rio de Janeiro, e João Dória, de São Paulo. O governador Ronaldo Caiado, de Goiás, um apoiador de Bolsonaro desde a campanha presidencial, também colocou contra o discurso e em seguida, sinalizou rompimento político com o Bolsonaro e sua tropa de muares.

“Quando você tem o presidente em um pensamento, em uma estrutura de pensamento, e, por outro, os governadores, ou uma grande maioria deles em uma linha de pensamento, como parece, você tem uma dissonância política criando na organização do poder uma forte desorganização”, explica o professor e cientista político Guilherme Carvalhido.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

A peleja do Coronavírus x Chefe Bolsonaro/Por Alberto Peixoto

Bolsonaro edita MP MP 927/2020, autorizando os empresários a suspenderem salários
FOTO: A Gazeta

Em qualquer país do mundo, por menos civilizado que seja, a atitude e postura de seu “chefe” maior, o Presidente da República, nunca seria tão irresponsável como a do “chefe da famiglia Bolsonaro”.

Neste momento em que o Brasil e o mundo passam por um momento crítico – invadido pelo Covid-19; Coronavírus – o “chefe” Bolsonaro não toma uma atitude de estadista; faz pouco caso do povo brasileiro, principalmente dos trabalhadores, chamando uma pandemia de gripezinha, histeria, fantasia entre outras loucuras que são peculiares a este obtuso. Ele está colocando em risco a saúde e até mesmo a vida de milhões de pessoas!

Este néscio-presidente segue – com seus três patéticos filhos – Olavo de Carvalho, um “astrólogo” que acha o físico e matemático inglês Isaac Newton – 1643-1727 – burro e que Albert Einstein, físico alemão que desenvolveu a Teoria da Relatividade – 1879-1955 – é um charlatão. Como se não bastasse tanta asneira, segundo este mesmo basbaque, o sol gira em torno da terra. Contraditoriamente, recentemente flertou com os terraplanistas e, essa semana, publicou um vídeo no qual dizia que não havia nenhuma morte sequer pelo Covid-19 no mundo. Segundo ele, a maior manipulação da história. Este é o guru do presidente do Brasil!

Desdenhou e Cortou 42% das verbas destinadas à ciência e tecnologia; expulsou os médicos cubanos do “Mais Médicos”; os médicos cubanos foram recebidos neste momento de crise, na Itália sob aplausos. Acuado pelo Coronavírus, exige que os cientistas criem, em tempo recorde, uma vacina colocando em prática um projeto do PT: a volta dos médicos cubanos.

Na segunda feira, 23 de março, Bolsonaro editou a MP 927/2020, autorizando os empresários a suspenderem os salários dos funcionários por até 4 meses, reduzir os salários em 25%, trabalhar nos feriados, não pagamento de férias, décimo terceiro, etc. Nos demais países, fundos de ajuda ao trabalhador estão sendo criados.

Está havendo no Brasil uma peleja entre o Coronavírus x o Chefe Bolsonaro, para decidir quem é mais mortal e isto não é surpresa, tal o nível de irresponsabilidade do “chefe”. No momento o Coronavírus está vencendo, mas Deus é grande e vai nos livrar destas duas pestes.

Não é possível que após tanta irresponsabilidade e descaso do chefe Bolsonaro, seus seguidores, os que o elegeram ainda achem que fizeram a escolha mais acertada.

“O desprezo pela ciência é grave e pode levar a consequências desastrosas”. “É importante ser realista e não desprezar a realidade e a verdade dos fatos”, Dom Odilo Scherer, arcebispo metropolitano de São Paulo, sobre as atitude do presidente do Brasil em relação ao coronavírus.


Alberto Peixoto, escritor – comendadoralbert@bol.com.br

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Democracia no sistema capitalista é mito/ Por Sérgio Jones*

A exploração do homem pelo homem
ILUSTRAÇÃO: MST

A democracia no sistema capitalista só funciona para manter e garantir privilégios, não atinge o povo de forma indistinta. A prova disso nos é apresentada diariamente através da mídia. E através da brutal desigualdade social no Brasil que não deixa de ser uma forma concreta dessa realidade. Consequência de uma concentração de renda por parte de uma minoria em desfavor da imensa maioria dos brasileiros.

Outro fato bastante elucidativo foi a abordagem feita recentemente pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Alberto Barroso, durante entrevista concedida a tvconjur (21/03), em que afirma com todas as letras, em que o Brasil padece de uma realidade perversa. O sistema de justiça existente é ineficiente, situação que se inverte quando é voltado para prender e punir pessoas pobres.

Ele observa que os escândalos do mensalão e a “lava jato” mudaram o paradigma: “O Direito Penal chegou ao andar de cima, aquele dos ricos e poderosos, o que gerou uma reação “garantista” . Termo em que se baseia em três princípio distintos: modelo normativo do direito, como uma teoria crítica do direito e como uma filosofia política.

Ele cunhou o termo “garantismo à Brasileira”: como sendo aquele que entende que o processo não pode acabar até que se atinja a prescrição, e se isso não ocorrer, tudo deve ser anulado. “Conheço muita gente em muitos lugares, até onde menos seria de se esperar, que tem essa mentalidade. Eu não tenho. O sistema penal que funciona evita a perversidade e diminui o índice de criminalidade. Funcionar dentro das regras do jogo”.

Ele garante que quando o sistema funciona, se pune menos. Pois entende que o grande papel do Direito Penal é as pessoas não cometerem delitos pela probabilidade real de virem a ser punidas.

Entretanto afirma que quando o sistema não é capaz de funcionar como uma ameaça real de punição, você dá os incentivos errados para os homicidas, para os que cometem latrocínio e para os que desviam dinheiro. O que no Brasil acontece de forma corriqueira.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Edvaldo Lima: quando dinheiro dos fiéis é mais importante que suas vidas/Por Carlos Lima

As igrejas deixaram de ser templo e passaram a ser comércio
FOTO: Arquivos Google

A incoerência e a cupidez em desapropriar os recursos dos seus fiéis, fazem com que a maioria das igrejas evangélicas se rebele, vergonhosamente, contra o fechamento temporário dos seus templos para realização de cultos.

Entretanto, utilizando-se do argumento de combater a disseminação do ‘Coronavírus’ fizeram campanha contra a realização do carnaval e, em Feira de Santana, a mistura de pastor e vereador, Edvaldo Lima foi contra a realização da Micareta, antes mesmo de surgir o primeiro caso do vírus.

Criticou veementemente o governador Rui Costa pela proibição de eventos que reúnam mais de 50 pessoas, incluindo cultos em igrejas.

O malfadado vereador usando do seu contumaz desequilíbrio racional, afirmou que o governador “foi irônico, antiético e contra as igrejas”, ao dizer que se as instituições religiosas desobedecerem às medidas de prevenção do contágio pelo Coronavírus, receberão uma intervenção liminar judicial para o fechamento obrigatório do local, podendo ser utilizada a força policial.

O edil delituoso conforme recente ação da OEA contra ele, pediu respeito do governador para com os evangélicos e solicitou que todos os pastores continuassem fazendo suas pregações nos cultos e adorando a Deus.

Os fiéis adoram a Deus, sim. A maioria dos pastores o dinheiro deles, conforme se comenta, largamente, pelo povo.

Se os contágios e as consequências provocadas pela pandemia ficassem apenas restritos aos frequentadores das igrejas, o dever do governador era de preservar suas vidas mesmo contra suas vontades, religiosas ou não.

No entanto, esse vírus está dizimando a vida independente de raça, credo, posição social ou cultural.

As decisões adotadas podem ser duras, mas vitais para a preservação do ser humano.

Precisamos nos comportar civilizadamente e enfrentar o problema com disciplina e esperança na solução dessa catástrofe natural, que na sua maioria são provocadas pela irracionalidade do homem ou ação predatória.

Que esse exemplo sirva de experiência na hora de selecionarmos, pelo voto, os nossos representantes nos poderes constituídos no país.

Dependemos deles nessas horas, e na maioria das vezes não somos correspondidos. Em algumas situações agem justamente ao contrário na defesa das necessidades do povo.

Vamos eliminar essas possibilidades nas eleições municipais desse ano.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Rodando a saia/Por Sabrina Santos

Rodando a minha saia

Eu comando os ventos

Quem vem a minha praia vem ver

A força que se espalha de alguns movimentos

Que eu sei desfazer e refazer

Quem pode compartilhar dos meus sentimentos

Na hora que o refletor bater

Momentos de luz e de nós

Momentos de voz e de sonho

Momentos de amor que nos fazem felizes

E às vezes nos fazem chorar

Aqui nesse mesmo lugar

O palco e vocês na platéia

Nós vamos lembrar momentos legais

Um gesto, uma nota, uma idéia,

Momentos intensos

Momentos demais

Momentos imensos

Mentiras reais. 

Ver menos

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Brasil é maior e melhor do que Bolsonaro e seus milicianos/ Por Sérgio Jones*

Blsonaro e seus milicianos
FOTO: Esquerda Online

A reação da embaixada da China no Brasil, através de seu embaixador chinês no Brasil nesta quarta-feira (18) foi imediata aos comentários proferidos, através de postagem eletrônica, pelo pervertido e acéfalo deputado federal Eduardo Bolsonaro. O deputado afirmou ser a pandemia do coronavírus responsabilidade do “Partido Comunista Chinês.

O embaixador chinês disse que o filho do presidente Jair Bolsonaro foi infectado por um “vírus mental” em Miami. Acusação que considero muito mais próxima da realidade, se considerarmos as constantes patuscadas praticadas por esta ‘famiglia’.

Que sistematicamente vem sendo adotadas neste governo de patifes irresponsáveis que jogam, de forma criminosa, com os interesses da nação brasileira, sem levar em consideração os potenciais prejuízos, que tal comportamento possa acarretar.

A embaixada considerou a postagem eletrônica como extremamente irresponsável e voltou a afirmar: … “ lamentavelmente, você é uma pessoa sem visão internacional nem senso comum, sem conhecer a China nem o mundo. Aconselhamos que não corra para ser o porta-voz dos EUA no Brasil, sob a pena de tropeçar feio”, alertou.

O embaixador no Brasil, Yang Wanming, exigiu que Eduardo “retire imediatamente” seu comentário e peça desculpas ao povo chinês.

O presidente Rodrigo Maia, foi rápido no gatilho, saiu na dianteira e pediu desculpas à China em nome da Câmara dos Deputados pela postagem irresponsável do Eduardo Bolsonaro. Na sequência endossou total e irrestrita solidariedade ao povo chinês, pela luta travada contra o coronavírus.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Arimateia: uma vela para Deus outra para o diabo/Por Carlos Lima

Mesmo com o lançamento da pré-candidatura a prefeito de Feira de Santana na próxima segunda–feira (22), o partido Republicano continua participando do governo Colbrtr Martins.

Não será apenas porque os Republicanos têm um vereador no Legislativo, representado pelo ex-secretário de Habitação, Eli Ribeiro.

O projeto é bem mais amplo.

Por diversas eleições, o braço político de Edir Macedo em Feira de Santana, negociou sua participação nas eleições com o candidato avaliado por eles, de ser o provável vitorioso no processo eleitoral.

Em todas as ocasiões, no início existia a pretensão de lançar o deputado Arimateia como candidato a prefeito, em seguida, vinha a definição de apoio e a participação no governo.

Nas eleições desse ano a intenção era de marchar ao lado de Colbert Martins e José Ronaldo.

As negociações iniciais não obtiveram consenso. Para forçar uma renegociação, os Republicanos decidiram lançar um pré-candidatura a prefeito.

O objetivo, forçar uma renegociação em melhores termos para os membros do partido e a própria IURD, uma vez que elas inicialmente não foram satisfatórias.

Eleitoralmente é do conhecimento geral que o deputado Arimateia não possui densidade eleitoral para travar uma campanha vitoriosa.

Mas pode tentar influenciar os resultados se utilizando dos fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), proprietária dos seus mandatos.

O fato evidencia que nenhum desses políticos está preocupado com o bem-estar do povo e a aplicação correta dos recursos públicos.

Podemos até mesmo tomar como exemplo o fiasco da administração do Rio de Janeiro através do bispo Marcelo Crivella (IURD).

Os feirenses precisam se conscientizar sobre esse comportamento vergonhoso, e desvios de moralidade pública.

Chegou a hora de dar um basta e fazer novas escolhas.

Vamos renovar, vamos mudar, vamos dar um fim aos 20 anos de poder de um grupo político em Feira de Santana.

Carlos Lima,Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Bolsonaro, simulacro de presidente convoca mais um ato bestial contra o Supremo e o Judiciário/ Por Sérgio Jones*

Jair Bolsonaro convoca nova manifestação contra o Supremo e o Congresso para o dia 31 de março.
FOTO: TV Gazeta

Não sei se é ironia ou desconhecimento das mulas- sem- cabeça bolsonaristas, eles estão veiculando panfleto eletrônico convocando uma horda de imbecis para participarem do que denominam como a “grande Marcha”.

Qualquer pessoa de conhecimento mediano sabe que quando historicamente há alguma referência ao termo “A Grande Marcha”, estamos a nos reportar à retirada das tropas do Partido Comunista Chinês. A marcha foi empreendida para fugir da perseguição do exército do Kuomintan. Fato ocorrido no período de 16/10/1934 a 20/10/1035.

A triste figura e cópia carbono de presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) resolveu, ao que tudo indica, durante mais um surto de estupidez convocar nova manifestação contra o Supremo e o Congresso para o dia 31 de março.

Uma trágica data registrada nos anais de nossa história, que envergonha a todos os brasileiros. Período em que se abateu sobre a nação o golpe militar. O regime das bestas durou 21 anos, deixando como saldo de vários crimes cometidos contra a humanidade, grande legado de corrupção, atraso, miséria, entre outros males.

Se o feitiço virar contra o feiticeiro, como de praxe, o simulacro de mandatário vai argumentar não ter promovido nenhum tipo de articulação neste sentido. Mas enquanto não ocorrer o desfecho do ato bestial, ele assumira a postura de principal articulador do movimento.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Colbert diante de uma encruzilhada política/Por Carlos Lima

Feira de Santana, o segundo maior entroncamento do Brasil, está virando encruzilhada do MDB
ILUSTRAÇÂO: Jornal Carlos Lima
(Gonçalez)

Demonstrando desconhecer a delicada posição de Colbert Martins no MDB, em consequência da Operação Voucher, e demonstrando impaciência com a falta de definição do ex-prefeito José Ronaldo em relação à chapa majoritária a ser apoiada pelo DEM, os vereadores que participaram de uma reunião, afirmaram que Colbert Martins deveria deixar o MDB e se filiar ao Democratas.

Colbert já declarou de forma categórica que não deixará o seu partido.

Outra situação que deixa os vereadores angustiados é a demora na formatação da chapa de vereadores pelo DEM, que será indubitavelmente comandada pelo ex-prefeito, que não vai abrir mão dessa força para manter, até certo ponto, o controle político no município, como forma de preservar sua liderança.

Esse fato implica na composição de uma chapa de vereadores, onde os eleitos sigam fielmente a liderança dele. Não poderá ser qualquer um.

Ao postergar a definição dessa chapa, José Ronaldo está usando de sua experiência política para selecionar nomes de confiança e com reais possibilidade de eleição.

Muita gente que faz parte da bancada de apoio ao prefeito Colbert Martins e se dizem sob a liderança de José Ronaldo, andou mostrando as unhas nessa legislatura, que se finda.

Colbert sendo reeleito prefeito de Feira de Santana assumirá a prefeitura com mais poder de decisão do que possui no momento, consequentemente José Ronaldo perderá, em muito, o poder de influenciar as decisões do alcaide.

Portanto, para compensar essa possibilidade, deverá fazer uma forte bancada de vereadores para manter um equilíbrio de forças políticas.

Esse é um dos principais motivos por que o ex-prefeito não apoia o nome do deputado estadual, Targino Machado, mesmo sendo do seu partido.

Nesse xadrez político Ronaldo ainda é o comandante. Suas decisões atuais podem definir a permanência como líder político ou o início de sua queda.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria