Jovina Souza é Personalidade de Importância Cultural

Jovina e Roberto Leal

Jovina Souza recebeu das mãos do Presidente do Núcleo de África da UBESC, o jornalista e editor Roberto Leal III, mais uma distinção pelo seu trabalho, reconhecida com o título de ‘Personalidade de Importância Cultural’ da UBESC – União Baiana de Escritores 2022, esse titulo é oferecido a apenas uma personalidade por ano.

Ela que nasceu em Feira de Santana/BA e mora atualmente em Salvador, onde graduou-se em letras vernáculas pela UFBA. Durante o curso, escolheu concentrar seus estudos em Literatura brasileira e Teoria literária, especializando-se em Estudos literários. Especializou-se, ainda, em ensino da história e da cultura afro-brasileira (Fac. Olga Metting). Mais, tarde, concluiu o mestrado em Teoria e Crítica da Literatura e da Cultura/UFBA. Estudiosa e pesquisadora sobre questões negras, a poeta iniciou seu trabalho de combate ao racismo ainda na infância acompanhando seus pais. Tem uma longa trajetória como criadora e professora de projetos identitários, destinados à elevação da autoestima de negros e negras, formação de intelectuais negros, incluindo preparação de professores, para o ensino dos conteúdos previstos na lei 10.639. A escritora fez/faz esse trabalho através de cursos, oficinas e palestras em escolas públicas e universidades. Atualmente trabalha com o projeto AGDÁ, onde trabalha um grande SARAU DO AGDÁ.

Sua obra inclui quatro livros publicados e participação em várias coletâneas. A poesia de Jovina Souza é estuda em todos os níveis escolares: desde ensino fundamento até a pós-graduação. Seu trabalho literário tem sido tema de monografias, dissertações de mestrados e também em revistas especializadas, congressos, e seminários internos de universidades brasileiras e estrangeiras, como Princeton (EUA) São Pettisbourg (EUA) e Wistom-Salem State University, na Carolina do norte (EUA). Convidada Especial em várias Feiras de Livros pelo Brasil a fora dentre elas: a Flipelou – Festa Literária Internacional do Pelourinho, in Salvador/BA, a FLISE – Festa Literária de Santo Estevão/BA. E-mail: mbraw1@hotmail.com

Livros publicados:

Agdá, Editora Mondrongo – BA/2012 – Poesia; O Caminho da estação, Editora Mondrongo – BA/2018 – Poesia; O Amor não está, Editora Òmnira – BA/2019 – Poesia; O Levante da Fênix, Editora Òmnira – BA/2021 – Poesia.

Antologias & Coletâneas:

Cadernos negros 37. Org. Esmeralda Ribeiro/Marcio Barbosa. Editora Quilombhoje – SP/2014; Protagonismo Feminino. Org. Joyce Cavalcante. Editora Rebra – SP/2016; Cadernos negros 39. Org. Esmeralda Ribeiro/Marcio Barbosa. Editora Quilombhoje – SP/2016; Com Amor & Luta. Org. Roberto Leal. Editora Òmnira – BA/2017; Ai, que saudade. Org. Miriam de Sales. Ed. Pimenta Malagueta-BA/2018; Cadernos Negros 41. Org. Esmeralda Ribeiro/Marcio Barbosa. Editora Quilombhoje – SP/2018; Organismo, nº 09. Org. Conceição Evaristo/Lívia Natália. Ed. Organismo – BA/2019; Cadernos Negros 43. Org. Esmeralda Ribeiro/Marcio Barbosa. Editora Quilombhoje – SP/2020.

Fonte: ASCOM/Revista Òmnira

Fotos: Diego Santoro

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Governo de Colbert: nada a comemorar, muito a se lamentar/ Por Sérgio Jones

COLBERT X FERNANDO

Detentor de uma administração caótica e deletéria o prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB), está se tornando um marco indelével no calendário político do município de Feira de Santana.

Não pela prática e a realização de atos meritórios em prol da coletividade, mas pelos sucessivos desastres e erros administrativos praticados contra os interesses da população.

A comprovada falta de aptidão para administrar o erário tem se agravado de forma sistemática, ainda mais, a realidade de sobrevivência do povo feirense. De forma mais aguda para aqueles segmentos considerados mais fragilizados da sociedade.

Prova inconteste de todo esse caos, ocorrem nos mais distintos setores da sociedade, com o encerramento do primeiro semestre de 2022 Período em que o governo municipal condensou sucessivas derrotas.

Só a título de exemplo podemos citar algumas: escolha da futura Mesa Diretiva, eleita a oposicionista Eremita Araújo (PSDB), do procurador Geral do Município, Moura Pinho, votação da LDO 2023 com 27 emendas aprovadas.

Coroando todo esse desastre político há fortes indícios que podem se transformar em uma realidade bem presente. O fato de que, ‘impolutos’ legisladores estão se articulando, tendo como objetivo preparar um recheado pedido de impeachment do prefeito Colbert Filho.

O que possivelmente será ruim para ele, mas com certeza benéfico para a população, pior do que está não poderá ficar. Pelo menos é o que pensa considerável parcela da população feirense.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Lula é culpado de não ser culpado/Por Jucklin C Filho

Luiz Inácio Lula da Silva

Tentei defender Lula à exaustão. Não consegui. Ele está impregnado de crimes bárbaros. Fora de fato, o chefe do esquema de corrupção do País, no cometimento de terríveis ilícitos: “três pedalinhos em nome dos netos, a embarcação de latão da saudosa dona Marisa, tríplex em Guarujá, sem que constasse em registro público de imóveis, a escritura em nome do Presidente melhor avaliado do Brasil, idem, sitio em Atibaia.”

O Luíz Inácio Lula da Silva, peca por manter contas nababescas na Suíça e paraísos fiscais cujos montantes saltam aos olhos: Zero…Zero… Zero. E quando de” repente, nada mais que de repente,” a bomba houvera estourado , vazando pra imprensa o LISTÃO da Odebrecht , deixando em polvorosa muita gente, impactando e assustando o mundo politico brasileiro, com inúmeros políticos de quase todos os partidos citados, alguns, próceres da fingida moralidade e defensores do golpe contra Dilma.

Contra Lula e Dilma, nem um centavo constava.

Ao contrario do M T denunciado, segundo os Batista, de ter recebido mala de dinheiro, através ex-deputado Rocha Loures, o “fujão”, contendo 500 mil reais, e se safado nas duas denúncias apresentadas pela PGR, comprando deputados, a cifra de 39 bilhões. Mas “não vinha ao caso”.

O Lula cometeu muitos crimes. É culpado. Não tem perdão; culpado de ter trabalhado em prol dos mais necessitados, dai a razão de a ferro e pau, não quererem a Direita, Extrema Direita e mídia golpista QUE ELE FOSSE PELA TERCEIRA VEZ PRESIDENTE, POIS IMPLEMENTARIA MELHORA POLÍTICA E ECONÔMICA ao País, faria um referendo revogatório para retornar aos verdadeiros donos, o povo brasileiro, o patrimônio público que fora e ainda está sendo dilapidado a preço de banana, entregue ao capital estrangeiro.

Por isso, foi condenado, num simulacro de julgamento, que a maioria da Comunidade Jurídica brasileira e mundial, refutara em razão de muito malabarismo, nenhuma prova que sustentasse a acusação.

O que depreendia dos três desembargadores, do TRF 4 ,foi um teatro ensaiado e trazido de casa – seus votos pré-estabelecidos, jogo plenamente combinado, um arranjo judicial para impedir o favorito Lula de concorrer à Presidência e ganhar em 2018. Coisa que as pesquisas apontavam. Venceria já em primeiro turno.

E agora, inocente como restou provado em julgamento no STF, tendo o ex-juiz ladrão Sérgio Moro sendo sendo julgado incompetente e parcial pela Suprema Corte, teve seus direitos políticos restituídos, coisa que o credencia a vencer o pleito eleitoral de 2022, com possibilidade de decidir o certame eleitoral ainda em primeiro turno.

O Lula é culpado. Bastante culpado, de fazer o Brasil ser respeitado em todo o mundo; culpado de o nosso País não mais ter ido com o pires na mão, implorar ao Fundo Monetário Internacional esmola, como acontecera três vezes, com o governo FHC que quebrou o País, salientando que deixara o Brasil , com a reserva cambial de mais de 300 bilhões de dólares.

O ex-operário do ABC paulista é culpado de uma pouca vergonha, pondo no mesmo patamar igualitário, ricos e pobres, fazendo ter direito a viajar de avião toda a camada social, alguns, perversa e vulgarmente chamados de “sacoleiros, farofeiros” e outras imbecilidades.

Luíz Inácio é culpado, segundo a Folha de São Paulo que em editorial de sábado, 26 de março 2016, admitiu:

“(…) A equidade melhorou [no Brasil] na medida em que os salários de os na ba/se //da pirâmide social cresceram mais que os outros. De 2003 a 2014, a renda dos 10% mais pobres aumentou 130% acima da inflação, contra apenas 30% na camada superior.

[Nota do editor: eis por que a elite odeia o PT]

Outros fatores foram importantes. O alargamento da cobertura da Previdência, o contínuo crescimento do salário mínimo e os programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, ajudaram a espalhar renda em regiões de menor dinamismo econômico /e reduziram a pobreza extrema (…)”

O Melhor Presidente do Brasil é culpado de ter tirado 36 milhões da linha da pobreza; culpado de ter dado mais oportunidade às pessoas menos favorecidas através seus programas sociais aqui destacados: Bolsa-Família – Criado em 2004 para transferência de renda a famílias em situação de pobreza extrema. Para participarem do programa, as famílias precisam garantir a permanência das crianças de até 15 anos na escola, com frequência mínima de 85%; e a atualização das carteiras de vacinação. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) – Criado em 1996 para retirar crianças e adolescentes entre 7 e 15 anos de idade do trabalho infantil. Concede bolsas mensais para que a criança ou adolescente frequente a escola e promove atividades culturais e esportivas.

Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos – Criado para atender pessoas com 15 anos ou mais, que ainda não terminaram os estudos. Promove parcerias com Estados, municípios, universidades, empresas privadas e organizações não-governamentais para combater o analfabetismo.

ProUni – Criado em 2004 para garantir o acesso de jovens de baixa renda ao ensino superior, por meio da concessão de bolsas de estudo integrais ou parciais. Os beneficiados estudam em instituições privadas de educação Superior. Brasil Carinhoso – Criado em 2012 pela presidente Dilma Rousseff. O programa social é voltado para famílias com crianças de 0 a 6 anos. O Brasil Carinhoso prevê que todas as famílias com pelo menos uma criança nessa faixa etária tenham renda mínima de R$ 70 por integrante.

Minha Casa Minha Vida, Luz para todos, Água para Todos”.

Inegavelmente, Lula é culpado. Culpado de pensar e pôr em prática um Brasil mais humano, mais voltado ao social, às camadas mais pobres da população; culpado de não tendo esquentado banco de escola, ter sido o Presidente que mais universidades e faculdades criou, sem fazer distinção, dando direito a ricos e pobres, pretos e brancos frequentarem as salas de aula.

O Fundador do PT é culpado de transformar o trânsito veicular brasileiro num caos. Que loucura! Muitos carros nas ruas, nas praças, nas avenidas, engarrafando tudo, pobres, muitos pobres tendo carro, credito aberto à mão cheia, prestações a perder de vista para efetuação do pagamento.

Lula é culpado, de não ter culpa. É culpado de ser amado pelos seus eleitores, a ponto de ante o tremendo bombardeio a que fora vitima da mídia, Ministério Público, Justiça, Direita e alguns atores sociais, é favorito ao pleito para presidente em 2022, segundo as pesquisas dos mais importantes institutos de pesquisa do Brasil. E mesmo com a implacável perseguição, condenação sem provas , à base de simulacro e muita convicção, impedido de concorrer em 2018, o jogo apenas começou. A “Jararaca” está viva. Vem para vitória!

Jucklin C. Filho

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

A verdade verdadeira/ Por Sérgio Jones

Com bastante discernimento e propriedade a jornalista Malu Gaspar afirmou nesta quinta-feira (30) que “todo mundo que interessava em  Brasília sabia das denúncias de assédio sexual e moral contra o presidente da Caixa, [Pedro Guimarães] e, mesmo assim, ninguém fez nada”.

O mentalmente perturbado presidente Jair Bolsonaro (PL), como bem explicitou a jornalista, se o mesmo não precisasse aumentar seu baixo índice de votos entre o eleitorado feminino para tentar superar o ex-presidente Lula (PT) nas pesquisas.

Provavelmente, o presidente da Caixa Econômica que buscava entre os seus funcionários favores sexuais, teria permanecido no poder.

Malu observa que a indiferença acintosa demonstrada, em várias oportunidades, pelo Bolsonaro com relação a figura humana, em especial pelas mulheres, não apresenta nada de novo em seu questionável comportamento.

Ela lembra que recentemente, o presidente fez insinuações de cunho sexual contra a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S. Paulo, autora de reportagens que revelaram um esquema de contratação de disparos em massa por sua campanha nas eleições de 2018.

A profissional da imprensa segue adiante em suas observações ao dizer que se trata do mesmo Bolsonaro que só pediu desculpas à petista Maria do Rosário por uma fala sexista — ‘eu não te estuprava porque você não merece’ —depois de ter sido condenado pela Justiça.

“É o mesmo governo, ainda, que editou um manual recomendando a profissionais de saúde dizer às mulheres que buscam o direito de fazer um aborto legal — autorizado quando a gravidez decorre de estupro, representa risco de morte para a gestante ou o feto é anencéfalo — que ‘todo aborto é um crime.”

O mais irônico de toda essa demonstração de equilíbrio mental do mandatário genocida é afirmar que ‘todo aborto é um crime’.

Se o aborto legal fosse permitido na sociedade brasileira estaria contribuindo pela manutenção da saúde das mulheres.

E até mesmo nos preservando possivelmente, da indigna presença desse tipo de chefe de estado, delegado estupidamente por parte do eleitorado brasileiro despolitizado.

A existência de seres do tipo Bolsonaro denigre a todos os humanos. A sua ausência acarretaria mais dignidade para todos nós.

“O que este episódio simboliza, portanto, não é que a gestão de Bolsonaro não entenda do que precisam as mulheres – e tampouco queira descobrir. Disso, já sabíamos. O caso Guimarães veio demonstrar que há forças na sociedade brasileira para resistir a quem insiste em empurrar o país para o atraso”, finalizou.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Aborto legal é uma questão de saúde pública e não de ideologia/ Por Sérgio Jones

Independente do conceito ou opinião que se tenha de que o aborto deve continuar proibido, outras, que deve ser legalizado. A opinião pessoal pouco importa quando tratamos dessa questão. E por quê?

Porque segundo alguns especialistas do setor, além do Brasil ser um país extremamente desigual as mulheres, em algum momento de suas vidas, já abortam, independentemente do que pensemos.

Segundo o Instituto Alan Guttmacher (IAG), entidade americana que estuda a questão do aborto no mundo, avalia que cerca de 1 milhão de mulheres abortam no Brasil todos os anos.

Independentes de raça, credo ou condição de poder aquisitivo. As católicas e as evangélicas abortam; as loiras, as morenas, as afrodescendentes, as pobres, as ricas, as adolescentes, as casadas, as que saem com vários parceiros, as que tiveram apenas uma relação sexual na vida e as que são mães, também.

E vão continuar abortando. Afinal, a decisão de interromper uma gravidez é pessoal e envolve várias questões que nem sempre se pode controlar.

De acordo com procedimentos hospitalares cada aborto realizado em meninas de 14 anos ou menos no Brasil, outras 11 precisaram ser hospitalizadas em decorrência de interrupções, outras 11 precisaram ser hospitalizadas em decorrência de interrupções de gravidez provocadas ou espontâneas em 2021.

Mesmo diante desse quadro desesperador as intervenções autorizadas são minorias, apesar de a gravidez nessa idade apresentar risco para a saúde da gestante e do aborto ser previsto por lei nos casos de estupro o que inclui meninas engravidadas antes de completar 14 anos.

Precisamos urgentemente olhar o problema de frente sem hipocrisias com coragem. Afinal, a comparação com o número de internações sugere uma alta ocorrência de complicações nos abortos realizados fora do ambiente hospitalar.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Justiça mercenária/Por Jucklin C. Filho

A Justiça sabe que a si própria cabe com imparcialidade julgar! Mas destoa, às vezes, desse preceito. Por vezes, é prostituta: Vende-se a quem pode pagar seu alto preço, em detrimento de muitas pessoas presas por crimes banais: um saco de biscoito, um quilo de açúcar, uma barra de chocolate.

Nas constantes derrapadas da Justiça, muitas vezes em atos que destoam da correta aplicação da lei , algo só possível por interesses outros, ou erros por falha humana há aqueles que muito podem pegar, mas nada disso vale , quando determinados juízes estão dispostos a condená-los, à revelia das provas, ” por atos indeterminados “.

Nâo só, ao sabor de protelações, muitas vezes a Justiça age qual tartaruga e beneficia a quem levara vinte ou mais anos para ser julgado. Em contrapartida, avilta-nos , escabrosos casos de julgamentos pela capa do processo — condenações em primeira e segunda instâncias em seis meses, passando mais de duas centenas de processos à frente.

Não param por aí, as discrepâncias que envolvem o Sistema Judiciário brasileiro .Perde- se a conta de histórias de alguém que fora preso por 3 anos, por portar 3 gramas de maconha. Em Polo oposto , assistiu-se pela tevê, amplamente divulgado, o absurdo e contradição gritantes daquele famoso helicóptero, pego com.a mão na butija, transportando 500 quilos de cocaína! .O autor da façanha, nem foi admoestado.

Somando a todas incongruências vigentes, o Brasil tem um sistema prisional demasiadamente caro, arcaico, ultrapassado, superlotado, onde a criminalidade mais aumenta. E o Judiciário não recupera o indivíduo, o devolve bem pior para a sociedade, tendo como cúmplice a Justiça mercenária, que cobra caro pelos seus serviços. Cobra muito caro. A aposta dobra!

Não raro, quem paga a custa da prisão arbitrária e injusta, é o pobre, o desprovido de recursos para pagar a um bom advogado.

Pergunte ao pobre, ao ladrão de galinha, ao negro, ao índio, ao mendigo, à prostituta , quanto a Justiça custa …De pronto responderão:- Ora, que filho da puta!Não conhecemos a Justiça !Conhecemos seu lado perverso…O lado inverso:O descaso, a prisão!

A Justiça às vezes, não é válida, nem pra quem pode pagar por sua proteção!

Jucklin C. Filho

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

A justiça tarda. Mas não falha/Por Jucklin Filho

Naquele reino ao Sul da América, República das Palmeiras, reinado que aos desvalidos da sorte a Justiça é inalcançável, Morino Serjone Bem Pagável dialoga com Dona Justa Justina :

— Digníssima Senhora, não apoquenta! Escuta com parcimônia: Sem demora, vai! Prepara o retalho. Assenta o cravo no malho. Não erra. Apanha a carta que restou do baralho. Fica atenta. Esgrime a espada.

O julgamento no STF, não podemos perder. 0 réu tem que continuar devedor da Justiça e inelegível. Já falhamos de ele estar solto, na questão da queda da prisão em segunda instância.

O resultado do julgamento na Suprema Corte, do ex-presidente da República das Palmeiras, o desfecho fora desfavorável para o Serjone Bem Pagável: 7 votos a 4 por incompetência e parcialidade.

De pronto, Morino Bem Pagável esperneia, fulo de raiva, quase arranca os cabelos, contrafeito brada:

— 0 que houve? O ex-presidente da Lulino da Silva , não podia ser inocentado. Que fraquejo, iminência! Que descuido!

Primeiro, soltaste o camarada. Agora, o Lulino readquiriu os direitos políticos. Irá ganhar a eleição para Presidente da República das Palmeiras. Pode ganhar até em primeiro turno, em 2022.

Sisuda, contrapõe Justa Justina :

– A Justiça , Morino Serjone Pagável, presume-se não ser mesquinha e miserável, não se lidar que castigue alguém por capricho ou vingança, não labora por reconhecimento das ruas, aplausos externos, levantamento da bola de seus pares; na trabalha por um monte de dinheiro; não almeja ganhar milhares de moedas de ouro; não é vingativa e persecutória. De sorte, caro Serjone Bem Pagável, fazer justica é não ferir a Justiça de morte!

Ela tarda. Mas não falha! Tudo a seu tempo. Na hora certa, atua: condena, inocenta, prende e solta.

Mas quando é necessário, corta na própria carne firme e contundente, pelo fio navalha. De maneira cruel e pungente, deixa cicatrizes profundas na alma e na carne. Prova que quem condenou um inocente, mesmo sabendo que não tinha provas, é desonesto e covarde!

Reitera Justa Justina : A Justiça tarda. Mas não falha! Não se presta a tácito tratado — condenar, ou inocentar qualquer que seja o réu, se não estiver estabelecido em lei tal preceito, porque da Justiça é dever, garantir ao réu, plena defesa, sendo da balança — o fiel, sustentáculo que equilibra o Direito.

A Justiça é punhal. Afiada lâmina da navalha, corta implacável, profundo na carne, de maneira cirúrgica e contundente, ao desonesto e covarde, que condenou sem provas, um inocente!

Jucklin C. Filho

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Administração Municipal de Feira de Santana é agravada pela inércia de seu burgomestre/Por Sérgio Jones

O burgomestre

Parte da imprensa em Feira de Santana tem chamado a atenção para com o comportamento estranho e parcimonioso adotado pelo ex-prefeito José Ronaldo (UB). Que se mantém em silêncio sepulcral no tocante as contendas existentes entre os podres poderes: executivo e legislativo.

Circula também o boato de que José Ronaldo, o padrinho político do prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB), de que já faz bom tempo que ambos não tratam sobre o tema da política local.

Como todos sabem e comentam é que a origem política do mal na província tem nome.

A tragédia se instalou há mais de duas décadas. Quanto ao aparente rompimento entre a criatura e seu criador essa têm sido uma velha prática política que já ocorreram em administrações anteriores.

Toda ela sendo visivelmente manipulada pelo ex-alcaide. Provavelmente, estes atritos acontecem quando interesses do grande ‘Capo’ tem suas diretivas contrariadas.

O desgaste político entre os dois poderes na província tem prejudicado muito os interesses da coletividade que de forma sistemática vem sendo colocada em segundo plano.

Uma vez que os interesses são muitos, o que os torna prioritários entre suas digníssimas e intratáveis excelências.

Comenta-se também, que o presidente do legislativo Fernando Torres (PSDB), ambiciona ocupar a cadeira do executivo no próximo pleito. Diante dessa realidade bisonha é que a guerra foi declarada.

E que o mesmo já cogita a possibilidade de pedir o impeachment do infenso e atual gestor municipal.

Diante desse cenário deplorável, como sempre, a principal vítima é população que acaba pagando um alto preço pelas mazelas sociais geradas pela visível incompetência administrativa e agravada pela inércia do atual burgomestre.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Bolsonaro: última aberração política das Américas/ Por Sérgio Jones*

Lideranças de caminhoneiros no Brasil garantem não haver até o presente momento nenhuma mobilização agendada contra a Petrobras ou o governo.

E os que estão convocando para manifestações são os mesmos que convocaram [manifestações] para setembro do ano passado, tentando derrubar o STF.

E que o caminhoneiro autônomo não vai estar envolvido em nada, em nenhum tipo de paralisação ou manifestação no sentido de derrubar ou apoiar o governo, STF. Citação feita ao Antagonista pelo representante da Associação Nacional de transporte do Brasil (ANTB), José Roberto Stringgasci.

Outro a se manifestar foi o Wallace Landim, conhecido como Chorão Caminhoneiro, da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava).

Ele acusa Bolsonaro de estar tentando tirar a responsabilidade para colocar no colo da Petrobras. E ainda acrescentou, em vídeo, que “o país vai parar naturalmente por não ter condições de rodar”.

“Quando eu falo em ir para cima da Petrobras, é ir para cima do governo federal também. Porque quem nomeia o presidente da presidente da estatal é o presidente – foi o senhor Jair Messias Bolsonaro que fez uma proposta, um compromisso para nós, de mudar esse preço de paridade de importação em 2018. Por isso que acreditamos no senhor”, observou.

O que fica evidenciado em todo esse imbróglio político em que o Brasil se encontra deve-se a uma única realidade, que foi eleger Bolsonaro. Um ser visivelmente demente e incompetente que se apossou do cargo se utilizando das mais vis mentiras e engodos.

O embusteiro e genocida presidente Bolsonaro está custando muito caro ao país e por extensão a seu povo devido ao despreparo e a incapacidade demonstrada por ele, em diversas oportunidades. Caso similar já foi constatado antes ao longo de nossa triste história, vide a eleição de Collor de Mello.

O brasileiro deve ficar mais atento quanto a importância de suas escolhas políticas que devem ser direcionadas de forma coerente com os reais e legítimos interesses voltados para a coletividade.

O resultado dessa escolha é que vai definir o bem-estar social ou agravar o seu quadro. Experiência nesse sentido já nos foram apresentadas, algumas outras vezes, e mesmo assim continuamos errando. Como muito bem observou Karl Marx: A história se repete a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Eremita: seu grupo de aliados políticos deverá lançar chapa para prefeito em substituição ao coisa ruim em 2024/ Por Sérgio Jones

Olha o grupo aí gente.

Quando se acredita que já se viu de tudo na política rastaquera da província de Feira de Santana, surge a inusitada notícia nada alentadora que teve como arauto a vereadora Eremita Araújo (PSDB), eleita recentemente para a presidência da Câmara Municipal de Feira de Santana biênio 2023/2024.

De acordo com o enunciado feito por sua excelência o seu grupo de aliados políticos, composto por 10 vereadores, deverá lançar em breve, uma chapa para prefeito em 2024. Como sentencia o velho adágio popular: miséria pouca é bobagem.

A notícia caiu como uma bomba no seio da comunidade local e virou uma espécie de chacota entre os mesmos. Que tem um baixo conceito em relação ao desempenho de suas excelências no legislativo.

Estes, se recusam em conviver com a ideia de ter, em um futuro próximo, que se deparar com a possibilidade dantesca de ter como candidato disputando uma vaga para prefeito em 2024, algum ‘honorável’ membro oriundo do legislativo feirense.

Vale lembrar que a saída do cargo do atual prefeito já se tornou um desejo popular, a contagem regressiva já foi iniciada objetivando que tal possibilidade ocorra logo.

Muitos estão a argumentar que com a conclusão da administração do prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB). O maior beneficiado com a saída do coisa ruim será a população.

Mas preocupa uma eventual possibilidade de se ter como substituto do coisa ruim um elemento oriundo das hordas do legislativo.

É como se o povo tivesse que conviver com a sensação que se tem ao pular da panela para o fogo.

Como é do conhecimento de todos, tanto o executivo como o legislativo não vistos nem bem aceito no conceito popular local, devido as sucessivas derrapadas políticas que literalmente tem contribuído para o desmantelo da frágil infraestrutura, ainda existente no município.

E para agravar mais ainda o dantesco quadro político local, a administração executiva atual vem tencionando a relação na queda de braço com o legislativo e vice-versa.                                       

Como sempre em briga de cachorro grande, quem paga o pato é povo. Que sofre com os desmandos e atos de irresponsabilidades praticados por quem, por direito, deveria zelar por uma qualidade de vida social melhor para todos.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria