Colbert quer contrair empréstimo para promover circo e obter dividendos políticos em ano eleitoral / Por Sérgio Jones

Colbert Filho o dono do ralo quer fazer, o dinheiro público sumirr pelo ralo

O prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB), mais uma vez se utiliza da estratégia de colocar o povo contra ao legislativo feirense ao se utilizar do que já se tornou um mantra: os empréstimos solicitados pelo executivo sob o argumento que visam sempre atender os interesses do povo.

E quando estes não são aprovados, ele tira proveito da situação para justificar diante da população a sua pífia e deletéria administração.

O argumento mais recente para realizar a tentativa de um novo pedido de empréstimo teria, segundo ele, como justificativa atender as sucessivas reclamações da população, sobretudo moradores e comerciantes do distrito de Maria Quitéria, sobre a possibilidade de ter que cancelar os festejos juninos em Feira de Santana, por falta de dotação orçamentária.

O povo já não demonstra acreditar nos repetidos e desgastados argumentos utilizado por este arremedo de administrador de coisa nenhuma.

Mesmo diante do impasse existente entre os poderes executivo e legislativo, o alcaide continua em sua cruzada sempre enviando para Câmara Municipal de Vereadores, pedidos de suplementação de verbas.

O pedido mais recente gera em torno de R$ 1 milhão para ser destinado para a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Caso seja aprovado, a ideia é utilizar esse recurso para promover circo que o colocará bem na fita em ano eleitoral, enquanto o povo continua chupando osso.

A ladainha do alcaide prossegue de forma acelerada durante entrevistas concedidas à imprensa provinciana da cidade conhecida como Terra de Lucas.

Se comportando como professa o velho ditado popular, “Passarinho de uma muda só”. Uma espécie de pessoa que sempre é detentora de uma verdade incontestável.

Ele volta a transferir responsabilidades ao acusar os vereadores por terem eles cortado uma verba de dois milhões de reais da Secretária de Cultura, Esporte e Lazer.

Diante dessa realidade exposta, tenta justificar a sua visível incompetência ao se dizer impedido de realizar o São João.

Muitas pessoas estão a argumentar que antes de apontar o dedo sujo para transferir responsabilidades deveria ele fazer uma autoavaliação de seu comportamento nada diplomático que o incapacita de manter uma boa relação com o legislativo e até mesmo de respeito para com o povo feirense, o que não acontece.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.