Monthly Archives: maio 2022

Colbert quer contrair empréstimo para promover circo e obter dividendos políticos em ano eleitoral / Por Sérgio Jones

Colbert Filho o dono do ralo quer fazer, o dinheiro público sumirr pelo ralo

O prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB), mais uma vez se utiliza da estratégia de colocar o povo contra ao legislativo feirense ao se utilizar do que já se tornou um mantra: os empréstimos solicitados pelo executivo sob o argumento que visam sempre atender os interesses do povo.

E quando estes não são aprovados, ele tira proveito da situação para justificar diante da população a sua pífia e deletéria administração.

O argumento mais recente para realizar a tentativa de um novo pedido de empréstimo teria, segundo ele, como justificativa atender as sucessivas reclamações da população, sobretudo moradores e comerciantes do distrito de Maria Quitéria, sobre a possibilidade de ter que cancelar os festejos juninos em Feira de Santana, por falta de dotação orçamentária.

O povo já não demonstra acreditar nos repetidos e desgastados argumentos utilizado por este arremedo de administrador de coisa nenhuma.

Mesmo diante do impasse existente entre os poderes executivo e legislativo, o alcaide continua em sua cruzada sempre enviando para Câmara Municipal de Vereadores, pedidos de suplementação de verbas.

O pedido mais recente gera em torno de R$ 1 milhão para ser destinado para a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Caso seja aprovado, a ideia é utilizar esse recurso para promover circo que o colocará bem na fita em ano eleitoral, enquanto o povo continua chupando osso.

A ladainha do alcaide prossegue de forma acelerada durante entrevistas concedidas à imprensa provinciana da cidade conhecida como Terra de Lucas.

Se comportando como professa o velho ditado popular, “Passarinho de uma muda só”. Uma espécie de pessoa que sempre é detentora de uma verdade incontestável.

Ele volta a transferir responsabilidades ao acusar os vereadores por terem eles cortado uma verba de dois milhões de reais da Secretária de Cultura, Esporte e Lazer.

Diante dessa realidade exposta, tenta justificar a sua visível incompetência ao se dizer impedido de realizar o São João.

Muitas pessoas estão a argumentar que antes de apontar o dedo sujo para transferir responsabilidades deveria ele fazer uma autoavaliação de seu comportamento nada diplomático que o incapacita de manter uma boa relação com o legislativo e até mesmo de respeito para com o povo feirense, o que não acontece.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Como fazer o cachorro louco parar de latir? / Por Sérgio Jones*

Com gritos histriônicos e usando como recursos xingamentos, provavelmente fruto de sua escassez vocabular, o presidente genocida Jair Bolsonaro volta a blaterar: “Imagine acabarmos as eleições e pairar para um lado, ou para o outro, a suspeição de que elas não foram limpas”? A pergunta que vale milhões de dólares, como alguém tão sujo pode pleitear por algo limpo?

Há muitas maneiras que explica esse comportamento de cachorro louco, adotado pelo atual arremedo de mandatário. Dentre os inúmeros diagnósticos um deles pode jogar uma luz sobre essa tragédia política que tomou conta do país.

Um forte sentimento de tédio associado ao medo com relação ao que o futuro lhe reserva. Provavelmente um estágio em algum presídio de segurança máxima, pelos muitos crimes coletivos perpetrados contra a humanidade.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dar visíveis sinais, nesta segunda-feira (16), de nervosismo e exaltação ao dizer que as eleições presidenciais de 2022 podem “ser conturbadas”.

Em termos de conturbação se encontra ele e seus seguidores por serem portadores de graves distúrbios mentais. Quanto ao resto o que sobra não deixa de ser bravatas, modo de agir de quem faz alarde de uma coragem que não possui.

Toda a demonstração de show de horrores exibida pelo presidente com discurso repleto de palavrões teve como cenário a cerimônia a da 36ª Edição da Apas Show, em São Paulo, durante evento do setor de supermercados.

Ato que podemos denominar como ação praticada pelo mandatário da nação. Que se comportou com uma visível indelicadeza. Ele agiu tal qual a metáfora “elefante em loja de porcelanas”. Durante a cerimônia de abertura da 36ª Edição da Apas Show, em São Paulo, um evento do setor de supermercados.

“Se a gente se entregar, vocês [empresários] vão levar 50 anos ou mais para voltar a situação que está hoje em dia. Não sou fodão, não, mas creio que já dei provas mais que suficientes a todos que a gente tem que conduzir com pulso firme o destino do Brasil”, enfatizou o delirante e ensandecido rebotalho que menos se assemelha ou aparenta a um ser humano.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Galinha contraria a lei natural ao buscar apoio político junto as raposas felpudas de Feira de Santana/ Por Sérgio Jones

Binho Galinha entre raposas

Realmente, o município de Feira de Santana, terra de Lucas, é um ponto fora da curva no cenário da política brasileira. Quando o eleitor feirense acreditava já ter visto tudo o que pode dar errado na condução da caquética liderança política local.

Emerge das sombras a figura do empresário que se apresenta como pré-candidato a deputado estadual, o empresário com um nome bastante folclórico, Binho Galinha.

Pelo arriar das malas, tudo indica que a iniciativa política desse empresário já começa a fazer água antes mesmo de tentar ingressar no cenário da política feirense, considerado como um verdadeiro saco de gatos e um jogo de cartas marcadas.

De acordo com o noticiado na imprensa local na semana passada o empresário o Binho Galinha esteve mantendo contato com as raposas felpudas do município, o prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB), e o ex-prefeito José Ronaldo (UB).

A visita, segundo ele, teve como objetivo conseguir a bênção dos padrinhos políticos. Oportunidade em que manifestou o seu desejo de participar do que denominou como do processo político da província.

“Não sei fazer as coisas sem conversar com os líderes. Quero contribuir com a minha cidade e com o grupo. E tive o incentivo deles para atingir o nosso projeto”, declarou o empresário Galinha.

O mais novo pretendente a ingressar a tentar ingressar no cenário da política local demonstrou um total desconhecimento com relação ao processo seletivo adotada pela natureza.

Começa mal no arriar das malas ao tentar burlar as consideradas regras básicas adotadas pela natureza. Até onde se sabe e se tem conhecimento, a raposa é que procura ou vai a caça da galinha, não ao contrário.

rgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Bolsonaristas e a estupidez em seus múltiplos sentidos/ Por Sérgio Jones

Os bolsonaristas são os coveiros do país

Que me perdoe o naturalista inglês e autor do livro “ A origem das espécies” Charles Robert Darwin ao ousar discordar dele, em parte, quando sentencia que características favoráveis ao meio no qual o organismo está inserido e são hereditárias tornam-se mais comuns nas próximas gerações de uma população.

Enquanto em ambientes com características desfavoráveis vão desaparecendo, uma vez que geram desvantagens a seus portadores e pode impedir o seu sucesso.

Se essa assertiva prevalece, o grande questionamento a ser feito é: o que justifica a existência de seres deletérios como o presidente genocida Jair Bolsonaro e de seus dementes seguidores?

A exemplo de declarações preconceituosas e machistas tipo ao do ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que tomaram conta das redes sociais após ele ser indicado por Jair Bolsonaro para o cargo.

Dentre as inúmeras declarações estúpidas proferidas por ele, merece destaque a infeliz observação feita com relação a inserção das mulheres no mercado de trabalho.

Durante um de seus pronunciamentos bestiais e fora de contexto, o filho de chocadeira, defende o que qualifica de forma irracional o considera como “comportamento racional” dos empresários porque “mulher engravida” e “falta mais para ir ao médico” do que os trabalhadores do sexo masculino.

“Não necessariamente é discriminação, é simplesmente o comportamento racional do empresário. Se o casal tiver um filho, provavelmente é a mulher que vai cuidar do filho. Aí você vai dizer para mim: ‘Adolfo, mas o homem fica bêbado mais que a mulher? Fica. Então, menos para o homem neste ponto.

Mas também quem vai mais ao médico é a mulher, então, ela vai faltar mais para ir ao médico. O empresário está fazendo essas contas”. Argumento que podemos considerar como “primoroso”, proferido por parte da besta.

E vai além em suas observações doentias ao falar sobre a licença-maternidade de seis meses o que considera ser um “crime contra a mulher” e que quando um homem vê a mulher “com um bustiezinho, uma calça colada, você fala assim: ‘pô, essa mulher deve ser solteira’”. “Pode me chamar de machista à vontade”, completou.

Para esse tipo de comportamento indigno de um ser pensante, só resta classificá-lo como machista, estúpido. Entre outras denominações para pessoas que acreditam que mulheres e homens têm papéis distintos na sociedade.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Bolsonaro: maior fraude eleitoral registrada nos anais da história brasileira/ Por Sérgio Jones

Mente e mente doentia

A novela que se arrasta com capítulos intermináveis sobre possíveis fraudes nas urnas eletrônicas. Ação bestial promovida de forma criminosa, pelo atual presidente, tem sido a mais relevante e dantesca traçada por um governo comprovadamente inepto e portador de sérios transtornos mentais que nada tem apresentado à nação, a não ser desolação e miséria.

Todo artifício utilizado por eles e seus milicianos tem servido como pano de fundo o olhar do povo para a realidade, cada vez mais bizonha já vivida ao longo de todo calendário histórico do país e de seu povo.

Inquérito da Polícia Federal mostra que as múmias paralisantes tipo general Luiz Eduardo Ramos e seus sequazes como a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), ligada ao Gabinete de Segurança Institucional chefiado pelo general Augusto Heleno, têm atuado na busca de informações contra a eficácia eleitoral demonstradas pelas urnas eletrônicas.

Embora nada tenha sido encontrado que ateste a existência de algum tipo de irregularidade na atuação das urnas eletrônicas, mesmo diante de tais evidências, material produzidos nos testes elaborado pelo perito Paixinho, entre outros peritos da Polícia Federal (PF).

O presidente Jair Bolsonaro se utilizou de forma irresponsável de uma live em que tornou públicas a existências de teses conspiratória e acusações infundadas contra a urna eletrônica. Possivelmente, consequência e produto da mente doentia dele.

O que tenta Bolsonaro, diante de sua derrota eleitoral iminente, tenta lançar uma cortina de fumaça visando proteger do olhar do povo o desastre em que se tornou o seu desgoverno, ao exercer uma administração que só tem gerado caos administrativo, conduzido o povo a mais completa indigência social.

]Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Feira: cresce a desarmonia política entre ex-prefeito coisa ruim e atual coisa pior/ Por Sérgio Jones

Colbert Filho e Zé Ronaldo

As relações mantidas entre o coisa ruim, ex-prefeito Zé Ronaldo (UB), e o coisa pior, prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB), já faz algum tempo que se encontra descendo a ladeira e tende a se agravar, ainda mais, com a aproximação das eleições.

De acordo com parte da mídia de Feira de Santana, a deterioração política, entre ambos, já vem rolando devido a conflitos de interesses existentes, entre muitos outros que nem mesmo a racionalidade humana explica, quando o que está em jogo são os podres poderes.

O mal cheiro exalado já se faz sentir, entre eles, embora cinicamente tentem negar o que se torna cada vez mais evidente.

O que tem chegado ao conhecimento popular através de parte da imprensa local é que de fato existe um distanciamento evidente entre o criador e a criatura.

A notícia que não mais circula à boca pequena é que a dupla não mantém diálogo já faz um longo tempo.

Os buchichos nos bastidores apontam como o pivô da desarmonia, entre os seres desarmônicos, a dois fatores, considerados como os principais: campanha de governador e a cambaleante administração exercida pelo atual prefeito do município.

Como bem antecipou anteriormente, e deixou explicito, a existência das tensões existentes entre o ex e atual prefeito foi o jornalista Carlos Lima.
Em artigo publicado no site CL Jornal no dia 30 de abril sob o título: Traidor será sempre traídor, não é mesmo?

Aconselho os seguidores mais empedernidos da dupla Colbert x Zé Ronaldo que façam uma leitura do mesmo, onde irá encontrar com mais detalhe e precisão sobre os problemas expostos que ambos as raposas felpudas da política tupiniquim, exercida na terra de Lucas, tentam de toda maneira passar a impressão, ao público mais desavisado, de que todo esse mal-estar não existe.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Decisão da ONU – Forte estocada contra os algozes de Lula/Por Jucklin C. Filho

Os juizecos perseguidores, suspeitos e praticantes de abusos de autoridade

Sabia-se que estava sendo costurado algo tão sórdido na seara da república bananeira, na qual se transformou o Brasil. Estávamos ante um jogo de urdidura perversa, um complô infame, a ponto de se escalar um juiz provinciano, de primeira instância que fora alçado a juiz dos juízes em razão de ter um serviço porco a realizar – uma preciosa mercadoria a entregar no pacote da empreitada a que lhe deram. E o fez, seguindo à risca, o repertório que lhe passaram: Condenar, prender e impedir Lula de concorrer ao cargo de Presidente da República em 2018.

Tudo estava disposto nos mínimos detalhes de há muito engembrados. 0 melhor presidente brasileiro de todos os tempos, não poderia livrar-se da armadilha preparada por forças ocultas, não tão ocultas assim, como se pressupõe outras personagens em cena, não só do nosso pais, como também, do pais mais imperialista do mundo, a que se associou o juizeco perseguidor, suspeito e praticante de abuso de autoridade que imputou a Lula 580 dias de prisão, embora ele pudesse ter fugido e ter se abrigado em alguma Embaixada brasileira, como muitos o fariam. Não o fez, por não ser covarde. E por acreditar na democracia, mesmo tendo sido caçado impiedosamente, qual uma fera acuada, servindo de troféu a ser exibido, a caça do impiedoso caçador, o juiz parcial e incompetente, como restou provado no STF a condenação do ex-padrinho da Justiça secundado por uma turma que se comportava qual matilha de cães raivosos que o acompanhavam na desenfreada caçada.

Diante de tal situação, Luiz Inácio não se queixou, não xingou ninguém, não lamentou estar preso sem provas, não se predispôs a atacar a Justiça, a deblaterar contra o STF. Outrossim, sofreu prisão injusta, ilegal, como já explicitada, inda assim, confiava, acreditava na Justiça, e quando menos se esperava, em 8 de março de 2021, Edson Fachin, Ministro da Suprema Corte, mais movido pelo propósito de proteger a lava jato, anulou todas as condenações impostas pela República de Curitiba por incompetência do juízo da Décima Terceira Vara Federal da capital paranaense contra o ex-presidente Lula. Na verdade, Fachin levou mais de três anos para se aperceber de tal fato: Sérgio Fernando Moro não poderia ter julgado Lula.

0 tempo dar tempo ao tempo. A conformidade dos fatos, desmascarou a farsa, elucidou que o ex- superministério da Justiça e da Segurança Pública de Bolsonaro estava pré-determinado a condenar Luiz Inácio. Atentemos que não nos apegamos apenas a convicções, há contra o ex-padrinho um farto manancial de delitos, corrupção propriamente dita do Sistema Judiciário brasileiro , assim consubstanciado : Ato nulo de pleno, já no início da ação, que nem deveria ter sido aceita, por juízo incompetente, preceito do juiz natural que não fora observado no processo legal, sacramentando um ato inexistente, outro ponto que corroborada a suspeição, “chapada ” parcialidade por falta de provas, segundo o próprio magistrado ao exarar na sentença prolatada: ” Este juízo não se refere a três contratos da Petrobrás ( confissão de ilegalidade, incompetência absoluta do magistrado. E mais as pérolas: Não tenho provas. Mas tenho convicção. Condenado por ato de ofício indeterminado)”.

Não fabricamos narrativas. 0s fatos por si próprios falam e testemunham a verdade: 0 ex-juiz curitibano foi julgado e condenado em 21 de junho, de 2021, pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal, escore 7 VOTOS A 4 POR TER SIDO PARCIAL E INCOMPETENTE.

A sentença maior e mais cruenta contra os inimigos da democracia, foi Luiz Inácio Lula da Silva ter readquirido os direitos políticos e agora, conforme pesquisas realizadas pelos mais importantes institutos

do pais que ha mais de um ano lhe indicam vitória, e o pleito ainda pode ser decidido em primeiro turno em seu favor, parte célere para a terceira vitória presidencial.

Façamos uma analogia, ao que há de pior em se comparando a uma república bananeira, que nos remete a algo que mesmo uma república com essa designação, relutaria em conceber o aniquilamento das suas instituições, estávamos vendo um Brasil de ponta cabeça, onde se naturalizava todo tipo de absurdos. Quando se reclamava das irregularidades, dos atropelos da lei , das injustiças, do uso do aparato estatal, compreendido nesta ordem: A PF e Judiciário e o MPF no encalço determinados presos ou partido político que tinham seus direitos infringidos, diziam: “As instituições estão funcionando . “- Era essa lenga lenga despejada à larga , tentando incubar algo podre que perolava naqueles tristes dias .

Só um bobo, ou pessoa má intencionada, cogitaria pensar que os órgãos institucionais brasileiros agiram por descuido, mazela, incompetência, ao não terem acatado a liminar concedida pelo Comitê de Direitos Humanos da ONU para que Lula concorresse em 2018, à Presidência da República. Ficamos em dúvidas se todas, ou grande parte das instituições brasileiras estavam comprometidas com a ação golpista de, perseguir, prender, cassar os direitos políticos do candidato que venceria a eleição em 2018, ainda no primeiro turno, livrando o Brasil da hecatombe de agora! …

A farsa da condenação de Luiz Inácio no âmbito da operação lava jato, ficou mais evidente com a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU que na quinta-feira, dia 28 de abril de 2022, divulgou a conclusão da análise das acusações que pesavam

contra Lula após seis anos de exame do processo , no qual a decisão aponta que Moro e Dallagnol foram parciais contra o petista.

De bom relevo, transcrever parte do texto do excelente jornalista Jânio de Freitas , em sua coluna na Folha de São Paulo, neste 30 de abril de 2022:

” A conclusão dos seis anos de exame, na ONU, dos processos contra o ex-presidente Lula é esmagadora para Sérgio Moro, mas seu alcance não cessa na condenação moral deste ocupante ilegítimo de uma cadeira de juiz.

Em texto conclusivo, pontua com chave de ouro: Mas esta impunidade primária só existe como decorrência da impunidade que entre tantos, beneficia Moro, Dellagnol e muitos atingidos pela conclusão da ONU. Sintam-se como são: condenados morais pelo mundo. “

A decisão da Organização das Nações Unidas a favor de Luiz Inácio Lula da Silva ,representa muito para ele, por estar de alma lavada, por mais uma vez ,ter sido inocentado em processo eivado de vícios e ilegalidades , agora, por um órgão de prestígio, de amplitude internacional no que diz respeito aos direitos sociais e humanos, representa, também, forte estocada na moral da extinta lava jato, Moro, Deltan Dellagnol e demais procuradores e procuradoras da malfadada operação condenados por um tribunal internacional, reconhecido por 173 países .

Jucklin C Filho

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Time reconhece ser Lula o presidente mais popular da história recente do Brasil/ Por Sérgio Jones

Lula é a força da verdade

O que o ex-presidente Lula declarou durante entrevista concedida e que lhe rendeu a foto de capa da revista Time, considerada como uma das mais famosas do mundo.

Dentre as diversas declarações destaque para o fato em que acusou Zelensky ao não adiar discussão da entrada da Ucrânia na OTAN em meio à escalada de tensões.

O que Lula declarou foi o que muitos políticos gastariam de salientar e por não dispor do grau de sinceridade e espontaneidade do ex-presidente se omitem. . O comportamento adotado pelo ex-presidente é o que diferencia um grande líder do político comum.

Ao afirmar que o presidente ucaraniano, Vladimir Zelensky, “quis a guerra” com a Rússia é o que há de mais verdadeiro.

Tanto é verdadeiro que enquanto o povo é trucidado pelos bombardeios incessantes dos russos, Zelensky circula pomposamente pelo continente europeu mendigando esmolas e mais armas aos países ocidentais.

Lula lembrou que durante sua estada no México ter feito uma crítica ao Putin ao dizer que considerou errado a invasão russa à Ucrânia. E chamou a atenção para a necessidade de se estimular um acordo, mas reconhece existir um estímulo ao confronto.

Também procede a observação feita pelo ex-presidente brasileiro no tocante o que chamou de “espetacularização” do conflito por parte de Zelensky ao observar que o mesmo deveria estar na mesa de negociação e não em palestras por parlamentos do mundo.

“Eu não conheço o presidente da Ucrânia. Agora, o comportamento dele é um comportamento um pouco esquisito, porque parece que ele faz parte de um espetáculo. Ou seja, ele aparece na televisão de manhã, de tarde, de noite, aparece no Parlamento britânico, no Parlamento alemão, no Parlamento francês como se estivesse fazendo uma campanha. Era preciso que ele estivesse mais preocupado com a mesa de negociação,” declarou.

Importante observar que Lula foi lembrado e considerado pela revista Time como o presidente mais popular da história recente do Brasil. Sem deixar de destacar a reviravolta em sua trajetória política, após ser preso e condenado após investigações de atos de corrupções após investigações da Operação Lava Jato.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Governador é criticado pelo vereador Lulinha após ter anunciado a construção de prédio escolar em Feira/ Por Sérgio Jones*

Vereador Lulinha

Como sentencia o velho adágio popular a ignorância é a mãe-madrasta de todos os males. Os políticos cabeças tortas, conservadores que transitam sempre na contramão da história quando se manifestam ou abre a boca, nada de bom acontece.

É o caso do arremedo de vereador Lulinha (UB), líder na câmara do prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB).

Na ânsia de tecer críticas ao governo Rui Costa, ele condena, de forma reiterada, a decisão do governo em retirar as companhias da Polícia Militar da área do antigo Derba, situada na BR-116 Norte (avenida Transnordestina) para que no local seja erguida um prédio escolar.

O discurso fora de contexto foi bafejado na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana nesta quarta-feira (4). “Governo deu prazo de 12 dias para que as instituições de Segurança Pública deixem as instalações construídas com recursos públicos.

A área, segundo informações do legislador, foi cedida para instituições como Rondesp, Pelotão Asa Branca, 66ª Companhia e Polícia Rodoviária Estadual”.

“Tirar órgãos que estão instalados ali há cerca de 14 anos, agora próximo de uma eleição, para construir escola. Temos outras áreas públicas onde pode ser construída uma escola, adiantou o vereador, sob o argumento pífio em que diz lamentar que o Governo do Estado não dê a devida atenção à Segurança Pública.

É esse tipo de pronunciamento que podemos classificar como uma uma espécie de crítica pela crítica. Digo isso por várias razões de caráter argumentativo.

Os órgãos de segurança serão deslocados para outras dependências. Quanto ao argumento de que existe outros locais ou áreas públicas onde pode ser construída escola, o mesmo vale e se aplica para servir como instalações da nova sede dos órgãos de segurança.

Por fim, a posição do famigerado edil deixa evidente que o mesmo dá prioridade pela manutenção de setores de repressão, em lugar da instalação de órgãos de educação.

Talvez isso explique o porquê da existência dele e de muitos outros, portadores da mesma visão distorcida, ocupando espaços indevidamente no poder.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Viagra: arma letal pode inserir as Forças Armadas Brasileiras como potência militar no cenário internacional / Por Sérgio Jones

Viagra e prótese peniana

São muitos os ditos populares utilizados sem parcimônia pela população brasileira. O que está muito em evidência é com relação a compra feita pelo governo federal para as Forças Armadas no valor superior a 11 milhões de reais em comprimidos de citrato de sildenafila, popular viagra.

O ato é tão grotesco e descabido que o deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) resolveu tomar a iniciativa e ingressou com representação no Tribunal de Contas da União (TCU) pedindo a investigação de compra desse curioso produto, feita pelo governo federal para as Forças Armadas.

Tendo como agravante de que a aquisição do tão requisitado azulzinho teve um superfaturamento de até 550%.

“O prejuízo à União pode passar de R$28 milhões. É dinheiro público indo para o ralo da corrupção enquanto o povo brasileiro recolhe alimentos no lixo e come sopa de osso. Essa situação precisa ser investigada”, afirma o deputado.

Na semana passada, o parlamentar divulgou os detalhes do contrato firmado entre o Comando da Marinha e o laboratório EMS S/A para fornecimento de mais de 11 milhões de comprimidos de citrato de sildenafila de 20, 25 e 50 miligramas de 2019 a 2022.

O acordo prevê ainda a transferência de tecnologia de fabricação do medicamento pelo laboratório da Marinha, causando questionamento sobre a finalidade dessa medida e os critérios para a produção de remédios pelas Forças Armadas.

O que mais chama a atenção desse fato inusitado é que além do custo do medicamento comprado pela Marinha pode chegar a R$33.592.714,80.

Enquanto se a mesma aquisição dos 11.21.624 comprimidos tivesse sido realizada pelo Departamento de Logística do Ministério da Saúde, o Tesouro Nacional teria desembolsado R$ 5.382.059,52, ou seja, a União teria comprado o medicamento com preço 5 vezes menor.

O que fica evidenciado em toda essa sórdida trama e todo esse ‘ritual de fodelança’, como diria Odorico Paraguaçu, personagem ficcional e cômico da série o Bem-Amado.

É que o patrimônio público está sendo lesado, com o beneplácito do desgoverno Bolsonaro. Podemos afirmar que a ação desse presidente miliciano está literalmente em plena fase de acasalamento com a nação, e por extensão, o povo brasileiro.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria