A sexualidade na adolescência/Por Alberto Peixoto*


Foto: Ilustração: Lincoln Souza

Não existe uma letra de pagode, funk, às vezes até na MPB que o tema não seja voltado para o sexo. Os reclames das TVs, seja sobre carros, bebidas, vestuário ou qualquer outro segmento, sempre seguem a mesma temática.

Este comportamento está provocando um amadurecimento sexual precoce nos jovens de hoje. Podemos sentir isto nas informações das diversas pesquisas onde o número de mães solteiras adolescentes é alarmante e na sexualidade aflorada que, mesmo com pouca idade, deixa-os com seus desejos e sentimentos sexuais bastante avançados.

Não quero dizer que estes – a TV e a música brega – sejam os principais fatores que geram uma sensibilidade emocional desenvolvendo uma espécie de apetite abstrato, uma forma de desejo, em parte físico, em parte emocional que mexe com o intelecto do jovem.

Aliado a tudo isso tem a educação inadequada dispensada pelas famílias aos seus filhos e a forma de como os orientam com relação, principalmente, a sua forma de se vestir. Segundo uma atriz de Hollywood, as mães brasileiras vestem as crianças como prostitutas.

Nos programas infantis dos diversos canais de TV observa-se que há um culto excessivo a imagem do corpo. Percebe-se um corpo jovem, de criança, já com aparência de mulher ou de homem, passando a ser um grande alvo de interesses sexuais.

Nos últimos anos a geração Teen, influenciada pela mídia, através de uma erotização precoce, passou a ser um grande mercado consumidor. A sedução, o prazer a intimidade – o sexo – que fazia parte do mundo dos adultos, hoje passou a ser um grande estimulador da erotização precoce.

Infelizmente as crianças e adolescentes atuais, mesmo não tendo uma consciência sobre a sua sexualidade e sobre o seu corpo, estão sendo motivadas por todos estes fatores supracitados a se prostituírem.

Sabe-se que o mundo é mutante e a vida está sempre sofrendo transformações, portanto é fundamental ter-se cuidados nas tomadas de decisões, principalmente quando se tem envolvidos crianças e adolescentes.

É imprescindível que os Pais e educadores tenham bastante equilíbrio na hora de agir procurando tomar a atitude mais correta tornando nossas crianças e/ou adolescentes em adultos equilibrados, felizes e ciente do seu espaço e dos outros.

Esta temática é muito difícil de ser abordada por pais e educadores e isso impede que os jovens venham ter uma fonte de informações insuspeita, que possa esclarecer suas dúvidas, sobretudo nos dias atuais onde a confiança passou a ser artigo de luxo.

É na adolescência que a personalidade atinge a fase final de sua formação e traz inserida em seu contexto a sexualidade, que serve como um ingrediente estruturador da identidade do adolescente.

Nesta etapa da vida surge o desejo de descobrir a verdade sobre os mitos, tabus e a realidade da sexualidade, para que possa ser abordada de maneira mais segura.

Alberto Peixoto, Escritor

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.