O que caracteriza o governo Colbert é a incúria, a indiferença e o descaso criminoso/Por Carlos Lima

Ruas de Feira de Santana e essa situação ainda persiste

A oposição escrita, em Feira de Santana, resiste e assim continuará. Mesmo sofrendo todo tipo de perseguição e tentativas de imobilização, não recuará.

Com atitudes sérias e pautadas no jornalismo verdade, lutará incansavelmente para deixar, sempre mais claro, as evidências de suas ações perniciosas em duas décadas de improbidades administrativas e suspeição na malversação do dinheiro público.

A população feirense de uma forma ou de outra sente na própria pele a intensidade de como o erário se dilui sem nenhum resultado prático nos investimentos que o governo municipal diz realizar.

Não é preciso ir muito distante para descobrir o éter em que esses investimentos se transformaram. Poderíamos citar alguns, apenas para restabelecer uma lembrança.

Compra das pulseirinhas no Hospital da Mulher; verba para combater o mosquito da Aedes Egípcio; O caso das ambulâncias; Pavimentação em várias ruas que se desfizeram com a primeira chuvarada; burlando exigência de licitação em contrato no valor de R$ 6,4 milhões entre o município e a Cooperativa de Serviços Profissionais Especializados em Saúde (Coopersade); Construção do BRT que não vai a lugar nenhum sem nenhuma funcionalidade e de funcionamento desastroso; Desvio de 100 milhões de reais da saúde do município conforme Operação Pityocampa. O Centro Comercial Popular “O Shopping Popular” ou a Cidade das Compras.

O resultado positivo, até o momento, veio com a decisão judicial em bloquear R$ 24 milhões do ex-prefeito José Ronaldo e mais 4 por suposta fraude com a Coofsaúde. Atingiu também a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, o ex-procurador do município Cleudson Almeida, além de Antônio Rosa de Assis e José Gil Ramos Lima da Penha, também servidores do município.

Não é preciso me deter sobre os fatores que o explicam, e as posições adotadas pelo atual prefeito Colbert Filho em impedir que o Legislativo instalasse uma CPI para investigar o maior desvio de recurso já registrados na Prefeitura de Feira de Santana.

Um fósforo foi acesso no final desse vergonhoso túnel. Vereadores de oposição, dessa legislatura, cogitam abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar, as consideradas, aves de rapina que deram sumiço aos 100 milhões da saúde.

O que mais se destaca nesse governo de Colbert, até o presente momento, é a incúria, a indiferença e o descaso criminoso. Face à situação que se converteu no maior escândalo financeiro já registrado no município.

A partir dessa constatação uma convicção firmou-se: Ao longo de 20 anos e de todas as denúncias formuladas, imagina-se quanto dinheiro público se transformou em éter e higienizou as necessidades financeiras desse grupo político, em detrimento das necessidades do povo e do município.

É imprescindível darmos um basta!

Não podemos corroborar esse estado de coisas. Se persistir, não poderemos olhar para nossos filhos e netos, a vergonha será o legado que deixaremos para as gerações futuras.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.