Ladainha de sempre: José Carneiro diz que acusação de irregularidade em sua gestão é factoide/ Por Sérgio Jones*

Vereadores Fernando Torres e José Carneiro

Confiantes na impunidade reinante em todos os quadrantes do país já se tornou comum quando um político é acusado de prática delituosa no trato da coisa pública. Se posicionar como inocente e tentar desconstruir as acusação taxando-a como factoide.

Posição essa adotada pelo ex-presidente do legislativo feirense José Carneiro (MDB), que está sendo acusado pelo presidente atual Fernando Torres (PSD) de ter ele praticado irregularidades durante a sua administração no tocante ao repasse no pagamento aos funcionário da empresa terceirizada, que presta serviços à Casa da Cidadania.

Segundo denúncia feita pelo presidente atual, na administração de seu antecessor dos R$3 mil pagos à empresa para pagar a cada funcionários, estes recebiam apenas pouco mais de penas R$800.

Em sua defesa Carneiro argumentou que não se trata de uma cooperativa, e sim uma empresa terceirizada que paga salário, vale transporte, décimo terceiro, plano de saúde, plano odontológico, além do lucro da empresa que não vai trabalhar de graça.

O argumento inicialmente, como sempre, se apresenta como bastante convincente. Com relação à acusação o ex-presidente acusado disse ser inocente e que se trata de um factoide. Só no futuro, após minuciosa investigação, se houver, poderá apontar com quem está a razão.

O fato é que diante de tantos escândalos surgidos durante a gestão de Carneiro, a exemplo da apresentação de gastos na compra de quase um milhão de reais, só com desinfetantes, entre outras práticas bastante questionáveis, um escândalo a mais ou a menos não apresenta nenhuma novidade.

Na administração anterior, vez por outras denúncias surgiam na imprensa apontando ou até mesmo insinuando suspeitas sobre o desempenho, nada ético, do ex-presidente. Ao longo de dois anos, nada foi apurado e a fila continuou andando.

Mas ao que parece, os ventos estão soprando ao contrário e o cenário está mudando. Cabe a quem de direito apurar os fatos. Constatada as falcatruas, punir exemplarmente o infrator ou infratores.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.