Bolsonaro de “Mito” a Vilão / Sérgio Jones*

Presidente Jair Bolsonaro propaga uso cloroquina para tratamento da Covid-19.

O presidente genocida e negacionista, Jair Bolsonaro, finalmente passou a integrar o quadro dos maiores vilões da história da humanidade. Após entidades da área de saúde apresentarem denúncia contra ele por “prática de crime contra a Humanidade” no Tribunal Penal Internacional de Haia, com sede na Holanda.

A apresentação foi feita pela Rede Sindical Brasileira UNISaúde, coalizão de entidades que representa mais de 1.000.000 de trabalhadores de saúde do Brasil. E teve como base a atuação e comportamento adotado pelo chefe de Estado diante da pandemia da Covid-19.

Dentre os inúmeros atos de irresponsabilidades praticadas pelo atual desgoverno destaca-se a “atitude de menosprezo, descaso e negacionismo” que resultou em tragédias para todo o povo brasileiro podendo ser citado como exemplos estrangulamento dos serviços de saúde, que se viu sem as mínimas condições de prestar assistência às populações, o que resultou disso, mortes sem controles”.

A denúncia acusa o governo brasileiro de “omissão” o que tipifica o caso como “crime contra a humanidade”, genocídio. Exemplo bastante claro e que dá sustentação à denúncia é a campanha insidiosa que vem sendo encetada pelo bestial presidente sobre o uso da hidroxicloroquina, medicamento que não tem eficácia comprovada no tratamento da Covid-19.

Nesse arrastão de acusações envolve o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, de ter abandonado “a defesa do distanciamento social mais rígido” e passado a recomendar tratamentos para a doença sem comprovação científica.

Resumindo todo esse cenário de horrores podemos acrescentar o estímulo criminoso do presidente com relação ao incentivo do não uso de máscaras, chegando a insinuar que a utilização das mesmas era coisa de viado. Entre outras aberrações verbais que o caracteriza como um dos seres mais abomináveis, jamais gerado pela mãe natureza.

O Tribunal Penal Internacional de Haia é considerado uma corte permanente e independente que processa e julga indivíduos que cometem violações dos direitos humanos, como genocídios e crimes de guerra, ou apresentam ameaças contra a paz e a segurança internacional.

Crimes esses que se enquadram perfeitamente nas atitudes e no comportamento insano da besta que tem uma caterva de seguidores que há muito deixou de agir como seres humanos e se transformaram em bestas animalescas, que convivem em completa harmonia com o que denominam estupidamente de “Mito”.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.