Legislativo feirense, poder questionável/ Por Sérgio Jones*

Presidente José Carneiro e o terceiro vice Lulinha

A comprovada inutilidade da existência do legislativo feirense se evidencia com a pretensão do presidente, desse inepto órgão político, José Carneiro (MDB), que em um lampejo de bom senso, coisa rara, declarou o desejo e a pretensão de suspender as sessões ordinárias.

Finalmente a ficha caiu e ele, José Carneiro, entendeu que o legislativo na ativa ou não, pouca ou nenhuma diferença faz para a população. Que demonstra cansaço de ter de conviver com os constantes espetáculos bizarros, proporcionados pelos representantes desse arremedo de poder.

O argumento utilizado pelo presidente, para a ‘sua tomada de decisão’, ocorre em função do aumento dos números de infectados no Município de Feira de Santana. Na realidade, o que suas excelências buscam é se preservarem contra a infecção, enquanto ficam em suas confortáveis residências usufruindo do conforto, não merecido, e dos altos privilégios mantidos às custas do suado dinheiro da classe trabalhadora.

O legislativo deverá se posicionar após a adoção das medidas restritivas que o prefeito Colbert Martins deve adotar. Entretanto, não descarta o ‘insigne’ presidente a possibilidade de realizar sessões virtuais.

Caso essa decisão se efetive na prática, já existe uma banca de apostas na cidade, em que considerável grupo de apostadores começam a fazer a sua fezinha, quanto ao nível de audiência a ser obtidas durante as sessões virtuais, exibidas pelo legislativo.

O grosso das apostas é de que a audiência deverá se reduzir aos próprios edis. Uma vez que o povo demonstra uma total aversão a este poder que se torna cada vez mais inútil, um fardo pesado a ser carregado pela sociedade.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.