Monthly Archives: dezembro 2019

Decisões questionáveis e hipóteses sobre atos ilegais circundam o BRT/Por Carlos Lima

Estação de transbordo do Sistema de Transporte Público Rápido
FOTO: Jornal Grande Bahia

Cantado em verso e prosa o BRT de Feira de Santana continua sendo um sumidouro de recurso público.

Esse projeto está a mais de cinco como a tábua de salvação para um novo modal do sistema de mobilidade urbana do município.

A inauguração dessa obra já ultrapassada pelo tempo. Sofre mudanças todas as vezes que se anuncia uma data.

Por incrível que pareça, depois de várias alterações, a última data programada foi definida para este mês de dezembro.

Entretanto sabe-se que as obras não estão conclusas e as empresas responsáveis pela utilização dessa linha de transporte coletivo não se manifestaram nem adquiriram os ônibus para a implantação desse famigerado BRT.

Recentemente o Blog do Velame divulgou que a Prefeitura já realizou pagamentos à empresa responsável pela obra, Via Engenharia, na vultosa quantia de R$ 69.476.709,40.

Os mais recentes ocorreram neste ano de 2019, nas seguintes quantias: R$ 1.166.922,98 e mais dois, R$ 600.000,00 e R$ 458.630,17.

Se analisarmos a especificação desses pagamentos não encontraremos os serviços ditos como realizados.

O histórico do serviço registra a readequação viária dos corredores de transporte público das avenidas Getúlio Vargas e João Durval.

Até o presente momento não se consegue encontrar essas adequações e muito menos qualquer ação que justifique os pagamentos realizado, segundo observações de terceiros e especialistas na área.

O BRT é tão questionado que engenheiros e arquitetos da prefeitura apresentaram suspeitas sobre a obra.

Os profissionais da prefeitura se basearam no Coordenador de Projetos Especiais da Secretaria de Planejamento, Membro da Comissão de Fiscalização e Implantação do BRT no período de setembro de 2015 a julho de 2016, João Vianey Marval Silva.

A coisa foi tão indiciosa que ele terminou sendo contratado em agosto de 2016 pela empresa vencedora do processo de licitação para fazer a coordenação financeira da obra que ele mesmo tinha planejado.

Será que antes desse contrato trabalhista com a empresa não houve acertos anteriores?

É uma situação que levanta todo tipo de especulação. A obra do BRT está envolta em grandes nuvens negras que encobrem decisões questionáveis e hipóteses sobre atos ilegais que não podem ser descartados.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Ignorância de vereadores envergonha e humilha o legislativo feirense/Por Carlos Lima

Legislativo Feirense
FOTO: Arquivos Google

Mais uma vez a incapacidade legislativa de parte dos vereadores de Feira de Santana, se sobressai diante do pronunciamento na Tribuna da Casa, do vereador Isaías de Diogo (PDT).

Demonstrando e comprovando que em dois mandatos sequenciados não conseguiu aprender ou entender o funcionamento de uma cooperativa, mesmo, segundo comentários populares, tendo indicado diversos seguidores para esse setor.

Cooperados não são empregados da Cooperativa e não recebem salário. Não tem direito a 13º salário e não estão inclusos no que sobrou das Leis Trabalhistas após sua mais recente reforma.

Os cooperados são proprietários, fazem uma retirada mensal e no final do ano o lucro da Cooperativa é dividido entre todos eles.

O vereador afirmou que: “Estou de olhos abertos para as cooperativas. Chega de enganar esse povo sofrido. Não justifica esse rateio não. Pagam apenas R$ 200 a título de 13º salário, com a justificativa de que esse valor é o que cabe a cada cooperado quando da divisão dos lucros da cooperativa. Estou atento para defender os direitos dos trabalhadores. Não existe rateio de 13º, este é um direito do trabalhador, é um bônus que ele recebe”, defendeu Isaías.

O que ele não sabe é que o cooperado é também empregador, é um dos donos da Cooperativa.

Ele devia ficar era de olho aberto para a contratação dessas cooperativas, e na aplicação da Lei que regulamenta esse segmento.

Parte dos vereadores só se volta contra essas cooperativas quando cortam a indicação de nomes ou perdem benesses financeiras e eleitoreiras, que desconhecemos, mais contrariam seus interesses, conforme comentários que circulam nos bastidores políticos da cidade.

Demonstrando a mesma ignorância sobre o assunto, em aparte ao edil Isaias de Diogo, o vereador Luiz da Feira (PCdoB) foi solidário a fala do seu colega, “Parabéns pela luta pelos nossos cooperados. Não é justo receber menos que o mínimo como salário e ter o 13º rateado. O 13º salário é o recurso que permite o trabalhador comprar o panetone”, disse ele.

Alguém possui dois bastões guia para cegos que possam ser doados?

É o que eles estão necessitando.

São cegos que enxergam mais não veem.

Esses são os representantes do povo, que Deus tenha piedade de todos nós.

Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Leonardo Pedreira: um nome a ser lembrado em 2020/Por Sérgio Jones

O universitário e ativista político Leonardo Pedreira, embora jovem, já conta em seu portfólio com uma ampla experiência e forte atuação nos embates políticos. Tendo militância atuante nas hostes do Partido das Causas Operárias (PCO). Em 2016, foi indicado para disputar uma vaga ao cargo executivo em Feira de Santana.

A partir de 2018 migrou apara o Partido Socialista Brasileiro (PSB), onde vem realizando relevantes serviços. A exemplo de sua atuação como coordenador da campanha da então senadora Lídice da Matta (PSB), presidente do partido na Bahia, que na época postulou uma vaga na Câmara dos Deputados Federais. Ocasião em que ela foi mais uma vez vitoriosa, obtendo em Feira cerca de 2054 votos..

Pedreira também se envolveu de corpo e alma na campanha do candidato a deputado estadual, Ângelo Almeida, ex-vereador em Feira de Santana, ex-deputado estadual, e atual presidente do PSB na cidade. Embora não tenha sido eleito, obteve um expressivo número de votos em Feira (9.716), o que lhe coloca na condição de 2° Suplente, na coligação do grupo político do governo do Estado.

Por todo esse mérito, Léo Pedreira, como é conhecido, está preparado para assumir grandes desafios como um forte quadro a ser indicado pelos membros de seu partido, o PSB, para concorrer às eleições 2020 para Prefeito e Vereador em Feira de Santana. A decisão deverá ser tomada em breve, mais precisamente, durante a realização da convenção partidária que deverá acontecer a partir de junho.

Sérgio Jones, Jornalista


Leave a Comment

Filed under Sem categoria

BRT: Lulinha defende o indefensável/Por Carlos Lima

BRT – Transporte Rápido por Ônibus
FOTO: Arquivos Google

É extremamente deprimente o puxa-saquismo do vereador Luiz Augusto de Jesus (DEM) mais conhecido como Lulinha, em relação ao ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho.
A submissão é tão vergonhosa que nos lembra da triste figura do personagem de uma comédia napolitana conhecido como Polichinelo.
“Ele se apresenta como uma figura burlesca caracterizada pelo nariz longo, cifose, grande barriga, barrete, roupa multicolorida e fala tremida e esganiçada.”
Com essas prováveis características ainda desafia a razão na tentativa de defender o BRT.
BRT que além de ser uma obra já superada na sua estrutura, por ter sido o primeiro modelo adotado em Curitiba no Paraná, há décadas.
Sua conclusão vem sendo adiada sistematicamente, e o seu custo alcançou valores astronômicos, ultrapassando os limites contidos no seu projeto.
Como representante do povo, o vereador deveria está cobrando esclarecimentos do governo e não fazendo uma defesa vergonhosa e demonstrando uma subordinação cabal.
A procrastinação da conclusão dessa obra cobrada pelo vereador Roberto Tourinho (PV), provocou a ira do governista Lulinha, que afirmou: “Parece que a cidade gira em torno do BRT. O vereador deveria era estar lutando junto ao Governo, buscando mais recursos para o Município”.
No entanto, esqueceu que o seu prefeito, Colbert Martins, que apoia o governo Bolsonaro, esteve em Brasília incontáveis vezes neste ano de 2019 e nada de concreto conseguiu, só promessas, principalmente em relação ao Anel de Contorno.
Quanto o município gastou com as viagens do prefeito a Brasília e até internacional. O custo benefício compensou?
Por que não divulgaram os valores?
O vereador Lulinha usou a Tribuna da Câmara para falar que as viagens foram investimentos e quais os resultados práticos para atender as necessidades do povo feirense? Nenhum.
Carlos Lima, Jornalista

Leave a Comment

Filed under Sem categoria