No caso de Bolsonaro o que lhe falta crescer é o cérebro/Por: Sérgio Jones*

Escultura Cabeça by Cida Lima

Em mais uma de suas pérolas e falas preconceituosas, o Tartufo dos trópicos, Jair Bolsonaro, se reporta ao povo nordestino com deboche e total falta de respeito ao afirmar que “falta a cabeça crescer um pouquinho” para ser considerado um “cabra da peste”.

A declaração do demente mandatário foi feita durante evento de inauguração de uma usina solar, ocorrido em Sobradinho. Encontrava-se ao seu lado o indigitado deputado federal Claudio Cajado (PP-BA). A imprecisão verborrágica foi divulgada em rede social. E causou enorme indignação aos nordestinos, digo, àqueles que têm vergonha na cara.

Por que Tartufo? Por ser Bolsonaro semelhante ao personagem da peça de Molière. É hipócrita e luta para manter os seus sórdidos privilégios, e ampliar o seu status quo. O que nos faz lembrar que estamos precisando, de imediato de uma sábia “Dorina”, para desmascarar o presidente farsante.

Em sua desastrosa visita ao nordeste, em especial a Bahia, o caudilho proferiu a infeliz frase ao sentenciar: “O Nordeste é nosso”. O que considero uma frase infeliz e incompleta.

Outro fato digno de observação foi a citação feita pelo caviloso. Após o comentário do insidioso deputado capachão (Cajado)… ”está virando uma cabra da peste, é?” Em resposta, o inaudito chefe de estado sapecou a seguinte frase: “é, só está faltando crescer um pouquinho a cabeça”.

Eu ousaria dizer que no caso específico dele o problema não se atém ao crescimento de cabeça, e sim de cérebro. Uma vez que o mesmo é completamente destituído deste precioso órgão. Que a natureza, por algum sábio capricho, lhe negou este privilégio.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)                

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.