Manifestação de apoio a Bolsonaro pode se tornar um fiasco/ Por Sérgio Jones*

Receoso com as oscilações manifestadas pelo povo brasileiro, em especial daqueles que insanamente o apoiaram, no último pleito eleitoral. O arremedo de Presidente Jair Bolsonaro, e toda a sua cúpula temem que a manifestação em prol de seu “governo” se torne um fiasco e não consiga reunir mais do que meia dúzia de idiotas, e eleitores desavisados.

Diante desta perspectiva, nada alentadora, a cúpula miliciana dele já se articula utilizando o argumento, pouco ou nada convincente. A reação partiu do presidente do PSL, o deputado Luciano Bivar (PE), que diz não ver sentido nas manifestações convocadas para este domingo (26) em apoio ao presidente. 
“[O presidente] não precisa que as pessoas façam manifestação porque ele foi institucionalmente e democraticamente alçado ao poder. Não cometeu nenhum crime de improbidade, não cometeu nenhum crime administrativo. Tem uma rede social imensa. Para quê tirar o povo para uma coisa que já está dentro de casa? Já ganhamos as eleições”.

Para o grupo moderado, que é composto pelos militares, no entanto, considera a ida de Bolsonaro, ao ato, é um erro. Para eles, o presidente sofrerá um desgaste independentemente da adesão do público.

Outro impasse em toda esta pífia tentativa de dar sustentação a um governo, que na prática ainda não começou a governar, associada com a Crise no PSL. Existem nomes do partido que agonizam travando brigas intestinas, o que fragiliza a agremiação política do PSL. A exemplo do que ocorreu recentemente, quando as deputadas Carla Zambelli (PSL-SP) e Joice Hasselmann (PSL-SP), que também é líder do governo no Congresso, bateram boca pelas redes sociais. Outro aspecto que vem tirando o sossego dos bolsonaristas é a possível ameaça de deixar o PSL, feita pela deputada estadual paulista Janaina Paschoal.

Eleita com mais de 2 milhões de votos, a maior votação na história recebida para o cargo no país, a advogada, Janaína Pascoal, que se notabilizou com o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), fez críticas nos últimos dias à manifestação que está sendo convocada para domingo (26), em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Amigos, vocês estão cegos”, escreveu ela no grupo de WhatsApp dos deputados estaduais da legenda, depois de uma série de embates sobre a necessidade do ato de rua.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.