Os religiosos e a fé que tortura/Por Alberto Peixoto

Cristo é contrário à tortura, a qualquer tipo de discriminação É puro amor ao próximo
FOTO: Arquivos Google

Grande parte dos religiosos brasileiros, principalmente os protestantes, vão à Missa ou ao Culto pela manhã glorificar o Cristo Crucificado – que pediu ao Pai nos seus últimos momentos o perdão dos seus algozes – e à noite, em frente da TV, glorificam os atos e as promessas de torturas do candidato que eles apoiam. É o maior contrassenso!

Por que isto acontece? Tudo em nome do ódio que foi disseminado pela extrema direita fascista, apoiada pela direita formada pela classe média que se acha rica e branca; os coxinhas que não se deram por rogados e voltam ao ataque; os antipetistas.

Tudo isso é um problema de quociente de intelectualidade (QI). Se compararmos o comportamento intelectual de um brasileiro em relação ao de um português, veremos que há uma defasagem muito grande entre os dois. O português, que é sempre alvo de gozações nas piadas de botequins, onde estes levam a pecha de burros, é um ser culto, politizado, criativo e extremamente cortês, principalmente com seus irmãos de terras tupiniquins.

Grande parcela da população “canarinha” é formada por analfabetos funcionais, na maioria analfabetos políticos – inclusive 98% dos políticos – e não possuem senso crítico, nem autoestima.

O resultado final das eleições deste ano (2018), serve como parâmetro para comprovar o nível de desconhecimento político e intelectual do brasileiro, que não se conteve com a devassa feita pelo governo golpista de Michel Temer, e agora está traçando seu destino tenebroso – de todos os brasileiros – entregando as “chaves” do Brasil à família de um canalha psicopata e sem a mínima noção do ridículo; que confessa usar o dinheiro do auxilio moradia – mesmo tendo casa própria – para comer gente (com nosso dinheiro!).

Mais doloroso ainda é ver, depois de “O Coiso” humilhar as mulheres, negros, nordestinos e pobres em público, sabermos que há negras, nordestinas, pobres votando em um energúmeno desses. Imagina se esta negra ainda for lésbica! (este comentário também vale para os homens nordestinos). Com certeza, os que habitam a terra de Cabral não procederiam desta forma.

Está bem próximo o dia de vermos, com tristeza, que o brasileiro – sem generalizar – é um sem noção. Entregar o País a um elemento que sequer tem um plano de governo, além de anunciar que vai armar a população, torturar e matar 30 mil brasileiros, tomar as terras dos índios, acabar com a escola pública, dizimar homossexuais, entre outras aberrações.

Estamos na reta final deste pleito. Apesar disso, ainda há tempo para os brasileiros compreenderem os riscos que correm “presenteando” o cargo de Presidente da República, para um grupo de nazifascistas. “O Coiso” e sua “facção”, só aceitam quem comunga com ele em suas opiniões truculentas. Estimula a violência física e ataca as instituições.

O Cristo que morreu na cruz é um Cristo contrário à tortura, a qualquer tipo de discriminação e/ou preconceitos. É puro amor ao próximo! O Cristão de verdade, abomina todo e qualquer ato de violência. #EleNão.

“Não diga que a vitória está perdida. Tenha fé em Deus, tenha fé na vida.” – Raul Seixas.

 Alberto Peixoto – Escritor

 

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.