Manifestações contra o fascista Bolsonaro se alastra pelo Brasil / Por Sérgio Jones*

Truculência contra as mulheres
FOTO: arquivos Google

Em diversas capitais e interiores brasileiros, e até mesmo no exterior, estão sendo orquestradas diversas manifestações contra, o candidato fascista de direita Jair Bolsonaro.

“Mulheres contra Bolsonaro” e “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” embora sejam os principais motes, os eventos são apoiados por pessoas de todos os gêneros, com milhares de homens confirmando presença ou mesmo apoiando o protesto.

A questão de gênero, forte quando o assunto é o político que se tornou conhecido pelos ataques à dignidade e aos direitos das mulheres, comunidade LGBT, indígenas e quilombolas e outros. Mas começam a surgir outros movimentos de segmentos que se intitulam como “todos contra Bolsonaro”.

Ao que tudo indica cresce os protestos contra o candidato de extrema-direita, que segue internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, deste o último dia 7, após ser esfaqueado durante campanha nas ruas de Juiz de Fora (MG) .A ação cresce de forma exponencial, tendo os movimentos coletivos se espelhado por todo interior do país. e deverão atingir o seu ponto mais agudo neste próximo sábado (29), quando acontecerão ao longo de todo o dia.

O ato de repúdio que de início tinha um cunho feminista, ganhou força no último final de semana. A comunidade “Mulheres Unidas contra Bolsonaro, que chegou a reunir quase 2 milhões de participantes no Facebook, foi alvo de ataque. Na madrugada do domingo, a página foi derrubada. Coincidência ou não, a campanha do candidato comemorava nas redes sociais o apoio recebido por um grande grupo de mulheres. A queda da página impulsionou a resistência contra o candidato, que tomou conta das redes sociais com a hashtag #EleNão.

Mas, ao que tudo indica, o feitiço está se voltando contra o feiticeiro. Os protestos agendados já atravessam fronteiras, mulheres brasileiras em vários países e continentes: Alemanha, Argentina, Austrália, Canadá, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Portugal e Estados Unidos já marcaram hora e local para a realização de protesto que deverá ficar registrados nos anais da história brasileira como um dos mais bem articulados não só no Brasil como no mundo. Bolsonaro é avaliado como um dos candidatos fascistas que diz odiar a tirania apenas para que possa estabelecer a sua.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.