A Ressurreição de Aécio Neves

Aécio Neves colocou o País economicamente na bancarrota e derrocada financeira jamais vista em sua história

No Evangelho de São João 11:43 – Bíblia Sagrada – Jesus Cristo ressuscitou seu amigo Lázaro que estava morto há 4 dias. Em Brasília também ocorre um  fato parecido. Só que não é o nosso Irmão Maior que está operando o milagre. São os senadores que, para não terem problemas maiores com sua liberdade e carreira política, ressuscitaram o senador Aécio Neves, não permitindo que o mesmo fosse caçado ou afastado do cargo.

Jesus Cristo, com certeza absoluta, ressuscitou o seu amigo Lázaro por motivos bem diferentes dos quais os senadores brasileiros deram como desculpas. O brasileiro, culto ou não, tem conhecimento de que no Senado e na Câmara dos Deputados – sendo complacente – pelo menos 95% dos seus ocupantes são corruptos.

Portanto, nenhum senador da base aliada de Aécio Neves poderia votar contrário aos interesses deste político corrupto e golpista, que colocou o País economicamente na bancarrota e derrocada financeira jamais vista em sua história. Aqueles que assim procedessem, tornariam-se alvos de uma delação; seriam radicalmente prejudicados e provavelmente caçados.

Em Brasília não há milagres. Há, sim, bandidagem das mais inimagináveis e sofisticadas possíveis! Com certeza Jesus Cristo não passou por essas plagas!

Lamentavelmente o povo brasileiro é “gigante pela própria natureza, mas vive dormindo eternamente em berço esplendido”. Não reage a estas “selvagerias políticas” que vem ocorrendo nos últimos anos.

Que Jesus Cristo veja o povo brasileiro como se fossem Lázaros, e tenha piedade de todos.

Alberto Peixoto – Escritor

 

1 Comment

Filed under Sem categoria

One Response to A Ressurreição de Aécio Neves

  1. Sérgio Antonio Costa Jones

    Infelizmente, os congressistas gostam de queimar velas para defuntos maléficos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.