Temer: o mitômano

O presidente golpista Michel Temer

O presidente golpista Michel Temer se reuniu recentemente, com seus áulicos e  seus advogados, regiamente remunerados, Palácio do Planalto, onde traça as estratégias de defesa contra a  nova denúncia apresentada pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot. O objetivo deste encontro é estabelecer medidas que visem destorcer a verdade para que possa, ele e sua trupe,  continuarem desfrutando do poder e dar sequência, sem interrupção, a espoliação  do povo e da nação brasileira. Embora insista em alegar que é  para traçar a sua defesa. Como se ele fosse digno de alguma defesa. O  seu passado o condena.

O Temer é um mentiroso compulsivo que acaba acreditando em suas próprias mentiras. Ele não conta a verdade ao mesmo tempo em que nega ter conhecimento sobre alguma coisa que seja verdadeira. Enganar, iludir ou ludibriar os fatos tem sido uma constante em sua vida voltada para o crime. Pelo visto, ele não se deu conta ainda de que a mentira é sinônimo de enganar, além de ser uma das ações praticadas por quem  possui intenções maliciosas em relação a outra. Por esta razão, o ato praticado é considerado como imoral para não dizer delinquente.

Embora a mentira esteja presente diariamente na vida de todo o ser humano, que vive em convívio social. No caso específico dele, se encontra no nível, dentre os vários existentes, não no modelo inofensivo, mas na que tem como objetivo prejudicar, não a vida de uma pessoa, mas de milhões de brasileiros, por pura maldade ou algum tipo de vingança.

 O indigitado mitomaníaco, Michel Temer, tem como objetivo precípuo obter algum proveito ou se livrar de uma situação que o incomoda. Esta tem sido a sua ferramenta de consolo, pois dessa forma sente-se mais satisfeito e calmo consigo mesmo e com suas práticas e atos criminosos. Não podemos esquecer de lembrar,  nem lembrar de se esquecer, que no âmbito religioso a prática da mentira, além de ser considerada um pecado divino, na doutrina cristão ela é representada pela figura do diabo, este considerado o pai das mentiras. Swift já dizia: “Quem conta uma mentira raramente se apercebe do pesado fardo que toma sobre si”.

 Sérgio Jones ( jornalista)

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.