Políticos brasileiros compactuam com a escravidão e a servidão: o que torna impossível nos livrar da miséria moral e econômica a qual estamos submetidos

Os direitos que são inscritos nas constituições são fictícios para as massas.

Para impedir que os ambiciosos e oportunistas políticos continuem abusar do poder no Brasil, temos que nos opor as forças existentes que atentam contra a dignidade humana em seus mais variados aspectos do nosso cotidiano. Desenvolvendo as mais diversas tendências que revestem o tecido social para que possamos impedir que eles continuem transformando os estados e a nação, como um todo, em arenas onde reinam os mais variados tipos de distúrbios e descontentamentos sociais, entre o povo brasileiro. Que se encontra em um retrocesso político que os conduzem ao tempo da servidão. Como gostam de citar alguns ilustres pensadores sociais: … ”é possível livrar-se de um modo ou de outro da escravidão e da servidão. É possível compactuar com ambas. Mas é impossível livrar-se da miséria”.

Os direitos que são inscritos nas constituições são fictícios para as massas, não são reais. O que fica evidenciado é que todos estes pretensos direitos do povo somente podem existir no espírito e são para sempre irrealizáveis. O proletariado continua curvado sobre o seu trabalho esmagado pela sua deplorável história, enquanto o direito é concedido aos falastrões de falar, ou o direito concedido à imprensa de escrever toda espécie de absurdos misturados com coisas sérias. Enquanto as classes de trabalhadores não conseguem tirar da constituição outras vantagens senão as miseráveis migalhas que são lançadas da mesa da fartura de uma reduzida minoria em troca de um sufrágio favorável a todo tipo de prescrições escusas. Em franco favorecimento aos interesses dos prepostos e agentes do capitalismo formal.

A classe burguesa tenta aparecer diante da classe operária como libertadores do jugo ao qual esta se encontra submetida, atualmente, mais do que nunca. Para dar prosseguimento e desenvolver este modelo de sistema capitalista foi necessário empreender profundas transformações sociais como a criação de máquinas cada vez mais complexas o que exigia avançados conhecimento em física. Tanto Hegel quanto Marx fizeram duras críticas à lógica formal. Entretanto, pressões posteriores provocaram a revolução nas bases da matemática e da lógica formal. Esta, se relaciona com conceitos que podem ser difundidos como ciência do pensamento e a arte de aplicá-la corretamente na procura da demonstração da verdade.

Ao que tudo nos leva a crer é que esta lógica não foi efetivamente aplicada no campo social, muito menos no Brasil. O que tem deixado como saldo uma tremenda indigência no setor, que com o passar tempo se agrava de forma aguda e irreconciliável. Alargando a existência e o fosso entre as camadas empobrecidas e as camadas ricas da sociedade brasileira.

Sérgio Jones (jornalista)

 

1 Comment

Filed under Sem categoria

One Response to Políticos brasileiros compactuam com a escravidão e a servidão: o que torna impossível nos livrar da miséria moral e econômica a qual estamos submetidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.