Teori Zavascki: acidente ou assassinato?

Por que as investigações têm que serem sigilosas em um momento quando todo País deseja saber dos motivos?

Romero Jucá (PMDB-RR), em entrevista aos diversos veículos de comunicação em maio de 2015, afirmou que a frase “estancar a sangria”, que dissera, se referia à situação econômica brasileira. Com certeza absoluta ele mentiu, conforme pode ser visto no diálogo entre ele e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, revelada pela Folha.

Mentiu também com relação à tão conhecida frase, “essa porra”, segundo a conversa gravada entre os dois, e também publicada pela Folha.

Na realidade como relata André Barrocal, Repórter da CartaCapital em Brasília, Jucá se referia a um acordão para limitar o alcance da Operação Lava Jato, livrando personalidades da politica brasileira como Michel Temer, José Serra, Aécio Neves, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, José Sarney entre outros.

Diante deste quadro fica a pergunta: “a quem interessava a morte do Ministro do STF Teori Zavascki”?

O Ministro Teori tinha como tarefa apurar uma infinidade de delações da Operação Lava Jato que deixaria diversos políticos influentes do PMDB/PSDB/DEM com “os cabelos em pé”.

A Justiça Federal do Rio de Janeiro, através do Juiz Raffaele Felice Pirro, da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, decretou sigilo sobre as investigações a respeito das causas da queda do avião em que viajava o Ministro do STF Teori Zavascki e outras quatro pessoas. Infelizmente a aeronave não possuía “caixa preta.” Fato muito intrigante!

Em um momento de turbulências pela qual passa a política brasileira, onde mais de 200 parlamentares estão envolvidos – de uma forma ou de outra – em alguma falcatrua, as dúvidas sobre o futuro incerto da economia crescem a cada momento; a recessão batendo a porta pra não dizer: já entrei. Quem teria interesse na morte do Ministro Teori Zavascki? Quem virariam os favorecidos? Por que as investigações têm que serem sigilosas em um momento quando todo País deseja saber dos motivos? Onde ficou a transparência?

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.